Páginas

quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018

PARECE QUE DESDE ENTÃO (mensalão) MUDOU MUITO POUCO ou cadeia é pra pé de chinelo.

sábado, 14 de setembro de 2013


A última oportunidade histórica, salvo melhor juízo


Estou estarrecido com o que tenho ouvido durante o julgamento do que se convencionou chamar de mensalão. Admito ser pouco compreensível o jargão jurídico, evidentemente fala normal e natural naquela corte, mas uma coisa lapidar e clara é a lógica, que preside não somente as leis jurídicas, mas todas as demais leis tais como a da música, a da métrica dos poemas, a lógica de um texto escorreito (o que não se aplica a este), das leis matemáticas etc.

Não tenho texto, mas em resumo o Senhor Douto Ministro, Roberto Barroso, que ele ali estava; colocado que foi, não para julgar segundo ao que exige a multidão, ele está ali para defender o que julga ser correto, e  não se preocupa com a repercussão do seu voto no dia seguinte. Em outra instante argumentou aproximadamente isto, disse que qual o “filho, pai, irmã ou esposa não iria querer que seu familiar tivesse direito a um novo julgamento”.

Se o caro e douto ministro diz que não julga para a multidão de brasileiros que quer ver esses sem vergonhas ladrões, na cadeia, mas considera que um grupo de familiares e amigos, por assim dizer, esperam que seus criminosos familiares tenham uma nova oportunidade. A mim solerte idiota  isso me parece, data vênia, INCOERENCIA.

Deu ele o direito, que sobejamente foi demonstrado que revogado está; que querendo ressuscitar tal direito, foram até a legislação Manuelina, e ou a tribunais e ou convenções havidas no passado. Vamos dar validade ao argumento de que os parentes e amigos estão querendo que seus  queridos sevandijas tenham nova chance, eu sou mais favorável que deixemos de  hipocrisia e libertemos os referidos senhores e ajuíze-se uma ação indenizatória pelo incomodo que lhes tomou tanto tempo e dinheiro com advogados.
Mas vamos pensar na assertiva de qual o parente que não iria querer para os seus novos julgamento, cujo resultado de antemão já sabemos ou inferimos, ou vislumbramos, ou admitimos e ou esperamos. Vamos aos números do atendimento dos interesses dos parentes:

Filhos (considerando a média  brasileira) 3; onze  réus logo    33 pessoas; 
Mães, pais ......................................................................     66        “       ;
Avós considerando que todos estejam vivos.....................     44        “       ;
Esposas, ........................................................................      11        “       ;
Amigos do peito.............................................................   3600       “     ;
Admiradores e ou pessoas que se sintam condoídas........    7200       “     .

Seriam esses  os que quereriam  uma nova oportunidade para esses pobres desassistidos mensaleiros, que ao que quer parecer foram injustiçada no Supremo Tribunal Federal, essa gente toda  envolve um total de mais ou menos  11.000 pessoas (poderá ainda haver certa outra quantidade de pessoas que poderiam ser consideradas e não o foram pelo idiota da objetividade que ousa escrever estas coisas).

Vamos dar continuidade ao raciocínio do douto Ministro considerando o  censo de 2010 teremos “ Os primeiros resultados definitivos, divulgados em novembro de 2010, apontaram uma população formada por 190.732.694 pessoas.”  Extraído do Site do IBGE.

Vamos fazer uma pequena conta, imaginando que apena um terço dos brasileiros queiram ver os sevandijas mensaleiros na cadeia esse número seria de apenas 635.775.647 brasileiros, mas vamos deduzir daí àqueles que querem uma nova chance que o referido ministro com seu voto garantiu teremos então o número final de  635.775.647  brasileiro que clamam para que isso venha a acabar em punição exemplar, ou seja, já tiveram todos os elementos de defesa a que tinham direito, portando cadeia já.

Até em razão de que me parece a ação da justiça seja de que estância for nada diz e ou ameaça a esses ladrões contumazes que quando não roubam diretamente por suborno, corrupção e outro nome qualquer que se queira dar, haja vista o que esta ocorrendo no Ministério do Trabalho, e se fuçar em outros ministérios  os ratos  com certeza  aparecerão.
Esta me parece a última oportunidade que temos para mostrar a estes e outros que estão no (dês)mando deste país que a democracia, não é uma ideologia (bolivarianismo) que estão nos enfiando goela abaixo, com desobediências a acordos, regras e contratos feitos a socapa da lisura e da segurança jurídica.

Outra lembrança que este inútil  quer deixar claro e lapidar na historia recente, que os governos que não dão ouvidos a seu povo, respeitando-o e legislando para todos e não para seus grupos de interesse e ou de ideologia, levaram o mundo a abismos incontornáveis, veja em nossos dias o Egito e a Síria, onde o povo somente conta para engrossar o número dos mortos ou dos refugiados despidos da dignidade de ser um povo ou ter um país que lhe foi roubado  raiz da pátria, por governos que não ouvem o clamor da rua. Assim também acontece mais dia ou menos dia com governos que tratam sua gente com o “Panem et Circensis”, cedo ou tarde um dos dois vai faltar, aí? Aí só Deus sabe
.
E que ele possa ter misericórdia de nós apesar de nós mesmos.



V.D.M.I.Ae.


Adendo em 26/09;2013-  Fique claro, nem tudo que é legal  significa que seja uma ação moral, se assim fosse o holocausto promovido por Hitler não poderia ser contestado pois estava apoiado em um governo legalmente constituído do qual emanavam diretrizes legais...  

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

SERVIR A DEUS: UM PRIVILÉGIO



Ontem por volta de três e trinta cinco da madrugada, acometido que fui por uma insonia renitente que  resistia  a um copo de leite quente, apanhei o celular e encontrei  a frase do título em meio a outras sandices  ditas evangélicas, dotadas de uma ignorância  bíblica abissal.
Preocupado com isso finalmente consegui reconciliar o sono.
Pela manhã com essa frase reverberando ainda na cachola {1} escrevi:
Servir a Deus num é privilegio não, é obrigação.
Esta maquina, depois de uns dois anos parada. mandei consertar. o que me custou cerca de duzentos e setenta reais, muito mais barato do que comprar outra, mas nem  sei por que falo disso... ou melhor sei sim, estou  há muito sem comparecer  neste espaço, mas a frase  titulo me vez ver que criei este espaço por desafio de uma neta, quando me desadunei {2} disse ela:
Vô você não esta mais dando aula na escola Dominical, mas tem muito que ensinar, crie um blog e continue ensinando.
Consultando as estatísticas do blog notei que apesar de não escrever nada a tanto tempo ainda tenho em média  mensal, cerca de quinhentos leitores, desde minha terra Brasil passando por outros países, incluindo Russia como maiores leitores e alguns outros com  Vietnam, bem.juntando as coisas; o titulo desta publicação e o proposito do blog mais os fieis leitores que de maneira aleatória, ou não,  buscam neste espaço algo para ler notei que ao dizer que servir a Deus não é privilégio, estou me obrigando a  voltar a ocupar este espaço  com  reflexões  sobre a Palavra de Deus  e essa barafunda {3}  que se ´propaga por ai.
Quero aqui e agora agradecer por ter nas minhas publicações mas lidas uma narração de  um acontecimento verdadeiro  que levou o título  ¨O meu pé de chuchu¨¨

Deus possa ter misericórdia de nós, apesar de  nós mesmos.
Deus estenda a sua santa mão sobre todos vocês que me leem, como o têm feito sobre mim, e saibam que:
V.D.M.I..Ae

 {1}  ccachola = cabeça, cérebro
{2}   desadunar = deixar de se congregar
{3}    barafunda = bagunça

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

Sonho ou pesadelo (republicação)

Em minhas publicações anteriores quando chamava a atenção para o desejo da implantação neste país de uma revolução bolivariana a moldes de Chaves e de Castro, fui observado que estava vendo fantasmas.
Onde estão autoridades deste País?
A quem interessa essa baderna toda?
Se alguém se lembrar dos estudos de historia há de identificar essa baderna como precursora de uma volta irrevogável aos mais profundos porões da esquerda agressiva ou da direita igualmente obscura.
A esquerda festiva brasilis aprendeu que o poder poderia ser tomado pelo voto, com o "Lula paz e amor", mas chegou lá e não soube o que fazer, (não me venham com estatísticas, estas explicam qualquer coisa, vejam quando ao invés de adotar  medidas cabíveis acusou o descontrole mundial de "marolinha" que não nos atingiria. Esse "loligo santpaulensis" enquanto isso fazia discursos adaptados a plateia que o ouvia, quando trabalhadores, acusando a imprensa e os bancos, quando a empresários estatísticas duvidosas como sempre e ufanismo insustentável.
Enquanto isso uma oposição pífia para não dizer conivente, assistiu a tudo isso sem levantar uma bandeira consistente, inclusive participando de votações que a cada dia mais comprometiam o andamento  regular do país, vejam somente o caso da não atualização periódica da Tabela do Imposto de Renda, que já dessa forma atingindo o trabalhador com qualificação, tirando de seu salário um valor todo mês indevido, que só lhe será restituído um ano após com uma correção insignificante.
A bandeira de oposição aos desmandos do ParTido de plantão foi tomada das mãos da oposição e jogada nas mãos das ruas, que todos estão louvando como um despertar... Será mesmo?  Ou melhor, seria dizer que isso é o inicio do pesadelo nacional de uma revolução  burra, acéfala, sem rumo nem objetivo definido.
Estamos entrando em um estado de ANOMIA, uma vez que aqueles que juraram defender a constituição, que esta sendo  agredida e vilipendiada, (vandalismo), assim permanece sem que esses  papalvos adotem as medidas legais, cabíveis ao fato;
Em minha cidade não tem havido manifestações de cunho reivindicatório, mas de uma malta de assaltantes a serviço da baderna, do roubo e do trafico de drogas que visa colocar a população de joelhos pela implantação de um medo difuso.
Precisamos separar com clareza o que são ideais factíveis, de sonhos utópicos, dos direitos,  da desordem, do justo  e do injusto, e não ficarmos a repetir slogans de que o quê esta acontecendo é fruto da democracia.(o vandalismo é fruto da baderna do desrespeito às leis).
DEMOCRACIA é basicamente o estado de direito, da observância das leis e não o enxovalhamento dos direitos pessoais, coletivos e das leis como um todo em nome de um ideal, meu velho pai, que lutou pela democracia neste país, com armas nas mãos, não agindo em atos covardes que deram  o sonoro nome de Guerrilhas, estaria chorando diante disso que estamos vendo.
Não adianta milhares levantarem as mãos e gritarem uníssono que "somos contra a violência", enquanto mais à frente ou atrás um bando depreda, queimam, e destroem agindo impunemente patrimônio de pessoas que lutaram uma vida toda.sob os olhos do Estado constituído para defender o cidadão pacato, ordeiro e trabalhador, que não o faz em nome do sacro santo dos direitos humanos, dos DEVERES HUMANO, ninguém fala.
 Se as "Otoridades", não usarem agora a lei, e o chamamento dos idealistas protestantes assumirem sua identidade e responsabilidade, não permitindo que manifestantes se mascarem e outras coisas, e aplicar a força da lei para com os baderneiros. reprimindo desmandos, se com força que é de direito do Estado ou teremos dentro em breve que partir para uma cirurgia mais radical.
É triste ver policiais  recuando diante de uma malta de insanos armados de pedras, não me venham com colocações piegas de evangélicos pacóvios que devemos agir sempre com amor no coração, mas parece que não leram em suas bíblias     Romanos 12: 18   (Se for possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens.)  Logo se eu quero paz, mas meu opositor não a quer a qualquer custo, JÀ NÂO DEPENDE DE MIM.
Mas estamos diante do dilema de: ou fazemos cumprir a LEI, ou devolvamos o Brasil para Portugal com os devidos pedidos de desculpa pelas besteiras que até aqui fizemos.
Acordem realmente, antes que venhamos a nos arrepender de tanto idealismo e de tantas posições “politicamente corretas”, que no fundo, no fundo mesmo, nada mais é que hipocrisia.
É bom lembrar também que  no Vácuo do Poder é que agem os aproveitadores, salvadores da pátria e outros animais políticos exóticos, tão a modo da América Latina.

Deus tenha misericórdia de nosso sofrido país.

A única coisa certa em tudo isso é que:

V.D.M.I.Ae.

sábado, 23 de setembro de 2017


libertas que sera tamem


Parece-me muito estranho em pleno século XXI, estarmos perdendo tempo em discutir liberdade, temos que fazê-lo com uma frequência, a cada dia maior. Inclusive no campo da religião.
A bem da verdade, onde,quatro ou mais pessoas se reunirem, haverá sempre entre eles um que irá assumir,por imposição ou por livre escolha do grupo, a posição de líder.
Todos aceitam isso como natural;no tocante ao encaminhamento dos afazeres da vida em sociedade, no serviço, na condução de uma construção etc,etc...pode até ser; e chamamos isso de hierarquia.
Mas existe um departamento da vida, tão importante ou mais importante em que esse princípio não se aplica no tocante aos homens, pois a prevalência nesse relacionamento é de Deus.
O homem que se afastou de Deus, perdeu esse relacionamento, colocando na posição de Deus um seu semelhante com mais conhecimento, ou mais,forte como seu líder ou guia, isso em razão de ter tirado Deus de seu prioritário lugar.
Mas há também aqueles que utilizando, hoje como no passado, o nome de Deus, usurpando suas prerrogativas, se interpõem como o faziam até o século XVI e hoje posam de patriarcas,pais, pastores, lideres de duzias, de grosa e disseminam heresias, falsas profecias, usam de subterfúgios para não serem questionados, tais como “Deus me revelou”, “Deus me disse esta manhã e ou palavras com o mesmo sentido, ou então, se declaram ungidos, julgando-se intocáveis, quase nunca ou mesmo nunca falam da palavra libertadora de Deus proclamada de forma dramática e sanguinolenta na cruz, pois era assim que estava determinado que morressem os pecadores o que foi feito por Cristo na cruz, gastam o precioso tempo, que a cada dia se faz mais premente, em profetadas, promessas de bençãos financeiras e coisas que tais, conselhos de autoajuda.
Lutero em seu tempo de luta, colocou diante de seus opositores; defensores de serem mantidos os fieis na ignorância da verdade de Deus expressa claramente na Bíblia, fez um arrazoado, que eu mal e porcamente tomei a liberdade de fazer adaptação que se segue:
O cristão, diante de todos os homens é o mais perfeitamente livre e não sujeito a ninguém.”
Um cristão é entre todos os homens, o mais pronto a servir os outros e esta assim sujeito a todos os seus irmãos em liberdade. Leia 1 Co. 9:19.”
Vamos verificar essas afirmações; a primeira, sua razão é que o verdadeiro cristão, (não o seguidor de, ventos de doutrinas, guias de coberturas espirituais,etc), mas o cristão perfeitamente justificado diante de Deus pela aceitação do sacrifício , feito por Jesus na Cruz, através da fé, possui tudo o que é necessário para o exercício de sua vida no cotidiano deste mundo; quando a sua fé em Cristo como seu salvador pessoal o conduzirá à verdadeira renovação tornando o em um novo homem a serviço do Reino de Deus.
A segunda é a declaração de sua liberdade de fazer algo que alguém lhe peça, por sua liberdade em Cristo, fazendo algo por liberdade e não para conseguir benesses de Deus, pois se fosse ao contrario, a fé estaria sendo destruída.
Muitos homens corruptos, quando conhecem esses preceitos de perfeita liberdade que nos vem da cruz, se utilizando desse conhecimento para dar lugar a suas ganancias e se locupletar de poder e dinheiro e outros interesses pessoais.
A forma de lidarmos com esses sevandijas, é o estudo da Palavra de Deus. Fiquemos atentos ao que apóstolo escreveu aos Galatas, quando afirma que só há um caminho para a salvação, a justificação pela fé. A verdadeira liberdade, ainda que tardia...

Que Deus nos capacite a entender a sua palavra e tenha misericórdia de nós

V.D.M.I.Ae.
Republicação por oportuno

domingo, 14 de maio de 2017

Mamãe, eu te amo muito, apesar de você ter me jogado em uma lagoa logo quando eu nasci.”
- “Mamãe eu te quero muito, e eu te perdôo por ter me jogado por cima do muro de casa, mas olha mãe apesar do trauma eu sobrevivi.”
-Mãe eu te amo muito, e estou sofrendo aqui na prisão, mas eu te amo, apesar de ter aberto a porta para meu namorado te dar uma paulada na cabeça.
-Mamãe, nos te amamos muito mesmo, pois você dormiu conosco apesar de estarmos mortos há dois dias.
-Você não é minha mãe, mas é a mulher do meu pai, o que é a mesma coisa; eu te amo muito apesar de você ter me dopado para morrer, afinal você não queria que eu sofresse, eu te amo mesmo.
-Mãe, desculpe-me ter ido ao conselho tutelar pedir para mudar de família, você me matou junto com meu irmão, nós te amamos.
-Mãe eu te amo apesar de você ter deixado meu pai me jogar da janela do prédio.
-Mamãe eu te amo, apesar de você ter me deixado na rodoviaria e nunca mais voltado. Embora todo o sofrimento, eu te amo.
-Mamãe, eu te amo, embora você tenha me jogado em uma caçamba de rua, mas olha um dia eu vou poder falar pra você que eu te amo.

Algumas dessas frases poderão no futuro serem usadas, pois alguns desses filhos (as) sobreviveram.
Viva o dia das mães, as verdadeiras, aquelas que dedicam a seus filhos o único amor incondicional e desinteressado que pode haver entre seres humanos.
Pois é, Ana Jarvis, não foi bem isso que você pensou quando homenageou as mães de tua paróquia...
Deus tenha misericórdia de todos nós...
V.D.M.I.Ae.

Dias das mães? ???

Anna Maria Jarvis (1864, Webster, Virgínia - 24 de novembro de 1948, West Chester Pensilvânia) é reconhecida como idealizadora do Dia das Mães nos Estados Unidos. A idéia surgiu a partir de um episódio ocorrido na vida pessoal de Jarvis, a morte da mãe em 1905. As amigas, muito preocupadas com seu estado depressivo depois do fato, fizeram uma festa para eternizar o dia. Anna quis que a celebração fosse estendida a todas as mães. Depois de lutar três anos para oficializar a data, finalmente, em 26 de abril de 1910, o governador da Virgínia Ocidental, William E. Glasscock, acrescentou o Dia das Mães ao calendário de datas comemorativas daquele estado. Em pouco tempo outros estados dos Estados Unidos aderiram à comemoração e com isso, em 1914, o presidente dos Estados Unidos, Woodrow Wilson [1] formalizou a data em todo o território nacional. Biografia Editar