Páginas

domingo, 14 de maio de 2017

Mamãe, eu te amo muito, apesar de você ter me jogado em uma lagoa logo quando eu nasci.”
- “Mamãe eu te quero muito, e eu te perdôo por ter me jogado por cima do muro de casa, mas olha mãe apesar do trauma eu sobrevivi.”
-Mãe eu te amo muito, e estou sofrendo aqui na prisão, mas eu te amo, apesar de ter aberto a porta para meu namorado te dar uma paulada na cabeça.
-Mamãe, nos te amamos muito mesmo, pois você dormiu conosco apesar de estarmos mortos há dois dias.
-Você não é minha mãe, mas é a mulher do meu pai, o que é a mesma coisa; eu te amo muito apesar de você ter me dopado para morrer, afinal você não queria que eu sofresse, eu te amo mesmo.
-Mãe, desculpe-me ter ido ao conselho tutelar pedir para mudar de família, você me matou junto com meu irmão, nós te amamos.
-Mãe eu te amo apesar de você ter deixado meu pai me jogar da janela do prédio.
-Mamãe eu te amo, apesar de você ter me deixado na rodoviaria e nunca mais voltado. Embora todo o sofrimento, eu te amo.
-Mamãe, eu te amo, embora você tenha me jogado em uma caçamba de rua, mas olha um dia eu vou poder falar pra você que eu te amo.

Algumas dessas frases poderão no futuro serem usadas, pois alguns desses filhos (as) sobreviveram.
Viva o dia das mães, as verdadeiras, aquelas que dedicam a seus filhos o único amor incondicional e desinteressado que pode haver entre seres humanos.
Pois é, Ana Jarvis, não foi bem isso que você pensou quando homenageou as mães de tua paróquia...
Deus tenha misericórdia de todos nós...
V.D.M.I.Ae.

Dias das mães? ???

Anna Maria Jarvis (1864, Webster, Virgínia - 24 de novembro de 1948, West Chester Pensilvânia) é reconhecida como idealizadora do Dia das Mães nos Estados Unidos. A idéia surgiu a partir de um episódio ocorrido na vida pessoal de Jarvis, a morte da mãe em 1905. As amigas, muito preocupadas com seu estado depressivo depois do fato, fizeram uma festa para eternizar o dia. Anna quis que a celebração fosse estendida a todas as mães. Depois de lutar três anos para oficializar a data, finalmente, em 26 de abril de 1910, o governador da Virgínia Ocidental, William E. Glasscock, acrescentou o Dia das Mães ao calendário de datas comemorativas daquele estado. Em pouco tempo outros estados dos Estados Unidos aderiram à comemoração e com isso, em 1914, o presidente dos Estados Unidos, Woodrow Wilson [1] formalizou a data em todo o território nacional. Biografia Editar

terça-feira, 9 de maio de 2017

https://youtu.be/BrwGnoNd7_o

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Glorias ao Criador.

https://youtu.be/t98By2A_GpY

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Alguem ja atentou psra isso ?




Um homem corta para si cedros, toma um cipreste ou um carvalho, fazendo escolha entre as árvores do bosque; planta um pinheiro e a chuva o faz crescer.
 Tais árvores servem ao homem para queimar: com parte de sua madeira se aquenta e coze o pão; e também faz um deus e se prostra diante dele, esculpe uma imagem e se ajoelha diante dela. Então com o resto faz um deus para si, uma imagem de escultura. Ajoelha-se diante dela, prostra-se e dirigi-lhe suas súplicas em oração: “Ó Salva-me, pois tu és meu deus!”
 Eles nada sabem nem entendem, porque os seus olhos são incapazes de ver e os seus corações não conseguem compreender. (Isaías, 44)

terça-feira, 11 de abril de 2017

Estamos voltando...

Acabei de instalar um editor de texto  no tablete para poder voltar a publicar textos no blogue buscas-do-barao.
Fiz um ensaio de publicação,  com um texto sobre nossos irmãos cooptas que foram vítimas dos assassinos que são absolutamente COVARDES, pois agem nas sombras.
Quer me parecer, deu certo, então a razão de instalar este editor de texto e  estar digitando estas linhas.
Proximo passo será habilitar um teclado bluetooth, (será que está grafado correto), embora pequeno vai me permitir usar oito dedos para digitar.
De qualquer forma, estou voltando às origens, e o primeiro texto ousarei versar sob o quê é mais “importante”: a morte na cruz? ou a ressurreição  ao terceiro dia de Jesus Cristo.
 Quero agradecer a  todos que teem lido antigos textos deste blogue, espero continuar com essa atenção,  se gostarem, divulguem e saibam todos que
V.D.M.I. Æ.
Deus os abençoem.

domingo, 9 de abril de 2017

O que é a Igreja Copta Menos conhecida no Brasil, a Igreja Copta é uma das primeiras da história do Cristianismo. Ela nasceu algumas décadas depois da crucificação de Jesus Cristo quando, segundo a tradição, o apóstolo Marcos saiu da Terra Santa e foi fundar a Igreja de Alexandria no Egito. As igrejas caminharam juntas até o ano de 451, quando os coptas se separaram dos outros cristãos por conta de uma discussão sobre a natureza de Jesus. A discussão teológica deixou de ser motivo para desavenças e hoje os coptas, os ortodoxos e os católicos são bastante parecidos na fé. Os coptas não acreditam em purgatório, dizem que as almas das pessoas mortas vão direto para o céu, ou para o inferno. A missa copta é rezada em árabe e em uma língua copta milenar.

Estaremos em breve retornando...

Estamos nos preparando para voltar a escrevver neste espaço, estarei usando  um teclado especial que   ainda  não domino.
Aguardem,,,,
Por oportuno , muito obrigado por vcs acompanharem e continuando a lendo velhas publicações.
Até  já... até derrepente...


quinta-feira, 6 de abril de 2017

Lei?... num pais de "refolhosos"?


Quando mais jovem, bota tempo nisso, há uns quarenta orbitas terrestres lá trás, por força do curso que fazia – Direito- ali na São Francisco; curso que não terminei por percalços da vida, perpetrei um projeto de Lei com o intuito de regulamentar a atividade então crescente, do roubo e do furto.
É bom saber que conquanto o resultado seja o mesmo, roubo é uma coisa e furto é outra, e se bem me lembro, são capitulados em artigos diferentes, bom deixa isso pra lá...
Esse texto, embora o tenha guardado por um bom tempo parece-me ter se perdido em uma das limpezas realizadas ao cabo de uma das poucas mudanças que fiz; então vou tentar resgatá-lo da memória, que já esta apresentando algumas deficiências depois de setenta e duas órbitas e quinze dias (exatamente hoje); vamos lá.
Anteprojeto visando regulamentar a atividade de assaltante nas modalidades de roubo, sem agressão física, e ou furto.
Justificativas: O presente anteprojeto tem como finalidade precípua estabelecer normas reguladoras de uma atividade cada vez mais presente nas nossas sociedade, e que se desenvolve de maneira absolutamente desordenada.
Assim uma vez aprovado o presente projeto de Lei, a sociedade civil, desarmada pelos decretos governamentais da retirada de armas da mãos da pessoas de bem, poderá ter certo lenitivo e uma garantia relativamente a essa modalidade de atividade criminosa.
Da mesma forma os meliantes, mediante esta lei, não estarão mais agindo fora da legalidade, que é balizada no presente projeto, garantindo desta forma certa remuneração, e de garantia de vida; e a possibilidade de não se envolver em crimes com maior apenação, como a de se tornar carrasco executor da pena de morte invertida, modalidade aceita por nossa sociedade.
Como o meliante amparado por esta lei, não se ve compelido à aplicação do artigo condenatório da pena de morte inversa –“A resistência e ou obstrução dos objetivos do meliante”: Assim o cidadão de bem, a quem se aplicaria, no caso de resistência, a penalidade de julgamento e execução sumária, ficará resguardado no tocante a essa lei não escrita ;a Pena de Morte inversa.

  Art. 1º - Fica por este projeto regulamentada as várias modalidades de roubo, assim entendidas todas as atividades para obtenção de bens materiais e ou financeiros e de furtos de objetos de qualquer porte sem que o seu proprietário tome imediato conhecimento do mesmo, que nesta hipótese deverá ser enquadrar na modalidade roubo.
 Parag. Único - Em razão desta regulamentação se faz necessário e até mesmo imprescindível a criação de entidade regulamentadora das atividades objeto deste anteprojeto, a saber: criação de sindicatos e ou Associações especificas para as modalidades objetos deste anteprojeto

Art.2 – O meliante, uma vez criado os respectivos sindicatos e ou associação deverão obrigatoriamente se filiar, observada a modalidade na qual deseja exercer suas atividades
  Parag. I – O meliante poderá mudar de modalidade somente após seis meses de sua primeira opção, e quando solicitada essa mudança, deverá apresentar a documentação necessária de seu sindicato e ou associação bem como documento que comprove estar em dia com as taxas e ou impostos que incidirão sobre os lucros auferidos no período anterior.

 Parag. II – O meliante que solicitar a mudança prevista no parágrafo I do artigo 2 acima, deverá providenciar a devolução dos selos e ou declarações que ainda não tenha utilizados, referentes a modalidade que exercia até então, sob pena de sofrer sanções, essa devolução deverá ser efetuada até o décimo quinto dia útil do deferimento de sua mudança de modalidade.
         Inciso á) O tempo previsto no parágrafo II do artigo 2, será contado a partir da publicação no diário oficial do município onde o meliante exerce sua atividade.

  Parag. III – Uma vez o meliante filiado ao sindicato de sua escolha (modalidade) receberá um selo holográfico indicativo da modalidade, onde estará de forma clara o período de validade do mesmo, que nunca será inferior a três meses, e quando este prazo estiver vencido, deverá o meliante procurar o sindicado e ou associação  e realizar a sua troca em igual número, com nova data de validade, observado o período dos três meses iniciais.
                 Inciso a) – O fornecimento do selo objeto do parágrafo III será feito mediante o pagamento da taxa que não poderá ser superior um centésimo do valor do salário mínimo vigente.
         Inciso b) – A troca prevista no parágrafo III, não implicará em cobrança de taxas e ou emolumentos de qualquer natureza e desde que esteja dentro do prazo original de três meses da previsão inicial.
              Inciso c) A troca prevista no parágrafo III somente poderá ocorrer até dez dias antes do termino do prazo de três meses previstos, devendo neste caso o meliante observar o que determina o parágrafo V.

Parag. IV - O selo holográfico previsto para ser fornecido pelos sindicatos da modalidade devera obedecer às seguintes características.
a)    -  Indicar claramente e de forma a não criar duvidas o sindicato fornecedor;
b) Deverá ter uma numeração seqüencial, com algarismo e código de barras;
c) -Ter uma identificação holográfica da modalidade, furto ou roubo, de maneira a ser facilmente observável desde uma distância de três metros. 
d)  Ter através da identificação de barras de cores a base na qual o meliante poderá atuar;
e) Ser autocolante, de tal forma que possibilite a sua troca, sem a perda da capacidade de adesividade, de até doze vezes;

Parag. V – No exercício de sua atividade, o meliante após a execução de sua tarefa, se roubo, deverá fornecer o selo previsto no parágrafo III para que a sua vítima o aplique em lugar visível de sua indumentária, como indicativo de que foi abordado por um meliante da modalidade roubo.

Parag. VI – O meliante da modalidade furto, deverá providenciar de maneira, a não ser visto ou identificado selo de seu sindicato e ou associação, para que a vítima, uma ter descoberto ter sido furtada, possa aplicar o selo em sua indumentária como identificativo de ter sido vítima de furto.
         Inciso único – A pessoa identificada pelo selo seja o de roubo ou de furto, não poderá ser abordado pelo meliante da modalidade pelo período de dois meses, quando portadora de selos das duas modalidades para efeito do prazo de dois meses fica valendo a data do selo que lhe dá maior prazo.
Parag.VII – A vítima ao ser abordada por um meliante devera verificar se ele tem o crachá identificativo de sua modalidade, no caso de roubo, não oferecer resistência e entregar seja lá o que for solicitado pelo meliante, que não poderá exigir mais do que um objeto, e que deverá fornecer o respectivo selo de sua modalidade.
              Inciso único: Fica dispensada a identificação quando a modalidade for de furto, devendo o meliante desta modalidade, disponibilizar a vítima o respectivo selo, observando igualmente o fato de que não deverá furtar mais do que um objeto.
Parag.VII – Ficam fora desta regulamentação o roubo e ou furto a residência de veículos motores de qualquer cilindrada e ou número de rodas, as bicicletas de tração motora.
                    Inciso único – As bicicletas de tração humana poderão ser objeto tanto de roubo como de furto, devendo o meliante fornecer o respectivo selo.
Parag.IX - O meliante que não observar a regras previstas neste anteprojeto, quaisquer que seja, ou use selos com datas de validades vencidos, selos falsos, ou não forneça os respectivos selos, ou ainda não observem o período a que as vitimas tem direito de isenção de novo ataque, terão, uma vez apanhados suas penas acrescida de um sexto da pena original, no caso de reincidência da não observação destas regras terá o acréscimo de mais três dezesseis avos da pena devidamente acrescida de um sexto.
         Inciso único – No caso de contumácia na não observação, o meliante julgado como o previsto neste anteprojeto, perderá o direito às visitas intimas, sendo lhe, no entanto, considerado os dereitos inalienáveis dos meliantes, fornecido mensalmente, enquanto durar a pena, uma revista para adultos, observada a sua orientação sexual. (*)

Parag., X – Ficam revogados todas os demais bla-blas a respeito do assunto.
(*) inspiração de uma amiguitcha que pediu para manter seu nominho no anonimato, mas quem usar o crânio logo vai descobrir.

Mais uma vez um barão tristemente hilário, e muito aborrecido com a existência da PENA DE MORTE INVERSA, onde somente inocentes e honestos de carteinha, são executados sem o direito ao contraditório ou ampla defesa e ou advogados presentes antes da execução e ou ainda direito do conforto espiritual prévio.

Deus possa ter misericórdia de todos nós apesar de nós mesmos.

Enquanto isso estejam todos seguros que:
V.D.M.I.Ae.

Atenção: Olá, senhor Sinistr,  ops, digo ministro da área, de plantão, se quiser utilizar o ante projeto esteja à vontade, não precisa citar a fonte, use á vontade...rsrsrssrssrsrs

terça-feira, 4 de abril de 2017

Igreja do diabo (republicação)

Lá pelos idos de 1880 e poucos, nosso célebre escritor Machado de Assis lavrou um conto sob o título de: A igreja do Diabo.
Trata-se de um conto que atribui o fato a um velho manuscrito beneditino, mas ao lê-lo vemos bem que o autor tinha conhecimento de sua época, como por outro lado, do homem.
O diabo do conto ao querer sua igreja argumenta: “Pois enquanto outras religiões se combatem e se dividem, a minha igreja será única não acharei diante de mim,nem Maomé nem Lutero;...”
A seguir comenta, argumentando com Deus, que muitos que se ajoelham nos templos o fazem cheios de resquícios de falsidades e continuam praticar iniquidades...
Uma vez na terra, o diabo envergou a túnica larga de uma ordem religiosa e começou a espalhar sua doutrina “nova e extraordinária, com uma voz que reboava nas entranhas do século. Ele prometia a seus discípulos e fiéis as delicias da terra e toda as glória, os deleites mais íntimos.”
O conto continua: “procurando reforçar sua obra: cortar por toda a solidariedade humana. Com efeito, o amor ao próximo era um obstáculo grave à nova instituição.”
E assim foi até que..., bem, se você quiser ler o conto faça-o mas volte aqui.
A esta altura vamos fazer umas observações:-
O autor diz que o diabo cansou-se de ser desorganizado e de viver com o que sobrava da religião, decidiu então fundar sua igreja.
Deve tê- feito neste nosso século, encontrando alguém que o ouvisse e criasse em seu nome -uma vez que ele mesmo não é capaz de criar algo a não ser a mentira- um esquema completo, redondo e eficaz para fazer adeptos e crescer de forma geometricamente enganadora pelas promessas miríficas de todos seus sonhos, de poder, de mover o sobrenatural, de determinar e subordinar as realizações de Deus à seus sonhos de dinheiro e poder.
A ser o único e verdadeiro representante da verdade divina, pois “deus” lhes falou em revelações e ou sonhos, sendo todas as religiões falsas, e dignas de uma guerra santa.
Guerra essa que sempre começa como todas as outras, escaramuças, lá e cá, com seguranças querendo intimidar, com ameaças, a divulgação do verdadeiro evangelho, podendo com isso chegar até as fogueira do século XVI; só que com maior eficácia dos processos, difamações, censuras, proibições etc. Podendo mesmo usar meios físicos violentos.
Não podemos nos esquecer aonde esse tipo de coisa pode levar àqueles que cegamente acreditam nas pregações supostamente baseadas na Bíblia por esses mestres, lideres de dúzias, de centenas, e de milhares.
Eu me desigrejei, depois de ouvir em um culto de domingo , um pastoreco dizer aos gritos e enfase que em sua igreja, da mesma denominação em outra cidade que:
La eu tenho trinta e cinco jovens, que com a graça de Deus, farão tudo o que eu determinar.”
Lembrei-me do “pastor"
Jim Jones que também tinha novecentos e poucos que fizeram tudo o que ele determinou – o suicídio – e os que não quiseram obedecer, foram abatidos a tiros por outros que depois se suicidaram.

Mais do que nunca a oração nossa de cada hora deve ser: Senhor criador dos céus e terra, nos livre do laço do passarinheiro, dos representantes de Lúcifer (luzes das trevas), e nos aproximarmos e levarmos quantos pudermos, da Cruz, aonde nossos pecados, maldições hereditárias ou não, foram anuladas pelo sacrifício perfeito, feito por Jesus Cristo, para nos libertar...
Deus tenha piedade de todos nós, apesar de nós mesmos.
V.D.M.I.Ae.

Sonho ou pesadelo (republicação)

Em minhas publicações anteriores quando chamava a atenção para o desejo da implantação neste país de uma revolução bolivariana a moldes de Chaves e de Castro, fui observado que estava vendo fantasmas.
Onde estão autoridades deste País?
A quem interessa essa baderna toda?
Se alguém se lembrar dos estudos de historia há de identificar essa baderna como precursora de uma volta irrevogável aos mais profundos porões da esquerda agressiva ou da direita igualmente obscura.
A esquerda festiva brasilis aprendeu que o poder poderia ser tomado pelo voto, com o "Lula paz e amor", mas chegou lá e não soube o que fazer, (não me venham com estatísticas, estas explicam qualquer coisa, vejam quando ao invés de adotar  medidas cabíveis acusou o descontrole mundial de "marolinha" que não nos atingiria. Esse "loligo santpaulensis" enquanto isso fazia discursos adaptados a plateia que o ouvia, quando trabalhadores, acusando a imprensa e os bancos, quando a empresários estatísticas duvidosas como sempre e ufanismo insustentável.
Enquanto isso uma oposição pífia para não dizer conivente, assistiu a tudo isso sem levantar uma bandeira consistente, inclusive participando de votações que a cada dia mais comprometiam o andamento  regular do país, vejam somente o caso da não atualização periódica da Tabela do Imposto de Renda, que já dessa forma atingindo o trabalhador com qualificação, tirando de seu salário um valor todo mês indevido, que só lhe será restituído um ano após com uma correção insignificante.
A bandeira de oposição aos desmandos do ParTido de plantão foi tomada das mãos da oposição e jogada nas mãos das ruas, que todos estão louvando como um despertar... Será mesmo?  Ou melhor, seria dizer que isso é o inicio do pesadelo nacional de uma revolução  burra, acéfala, sem rumo nem objetivo definido.
Estamos entrando em um estado de ANOMIA, uma vez que aqueles que juraram defender a constituição, que esta sendo  agredida e vilipendiada, (vandalismo), assim permanece sem que esses  papalvos adotem as medidas legais, cabíveis ao fato;
Em minha cidade não tem havido manifestações de cunho reivindicatório, mas de uma malta de assaltantes a serviço da baderna, do roubo e do trafico de drogas que visa colocar a população de joelhos pela implantação de um medo difuso.
Precisamos separar com clareza o que são ideais factíveis, de sonhos utópicos, dos direitos,  da desordem, do justo  e do injusto, e não ficarmos a repetir slogans de que o quê esta acontecendo é fruto da democracia.(o vandalismo é fruto da baderna do desrespeito às leis).
DEMOCRACIA é basicamente o estado de direito, da observância das leis e não o enxovalhamento dos direitos pessoais, coletivos e das leis como um todo em nome de um ideal, meu velho pai, que lutou pela democracia neste país, com armas nas mãos, não agindo em atos covardes que deram  o sonoro nome de Guerrilhas, estaria chorando diante disso que estamos vendo.
Não adianta milhares levantarem as mãos e gritarem uníssono que "somos contra a violência", enquanto mais à frente ou atrás um bando depreda, queimam, e destroem agindo impunemente patrimônio de pessoas que lutaram uma vida toda.sob os olhos do Estado constituído para defender o cidadão pacato, ordeiro e trabalhador, que não o faz em nome do sacro santo dos direitos humanos, dos DEVERES HUMANO, ninguém fala.
 Se as "Otoridades", não usarem agora a lei, e o chamamento dos idealistas protestantes assumirem sua identidade e responsabilidade, não permitindo que manifestantes se mascarem e outras coisas, e aplicar a força da lei para com os baderneiros. reprimindo desmandos, se com força que é de direito do Estado ou teremos dentro em breve que partir para uma cirurgia mais radical.
É triste ver policiais  recuando diante de uma malta de insanos armados de pedras, não me venham com colocações piegas de evangélicos pacóvios que devemos agir sempre com amor no coração, mas parece que não leram em suas bíblias     Romanos 12: 18   Se for possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens. Logo se eu quero paz, mas meu opositor não a quer a qualquer custo, JÀ NÂO DEPENDE DE MIM.
Mas estamos diante do dilema de: ou fazemos cumprir a LEI, ou devolvamos o Brasil para Portugal com os devidos pedidos de desculpa pelas besteiras que até aqui fizemos.
Acordem realmente, antes que venhamos a nos arrepender de tanto idealismo e de tantas posições “politicamente corretas”, que no fundo, no fundo mesmo, nada mais é que hipocrisia.
É bom lembrar também que  no Vácuo do Poder é que agem os aproveitadores, salvadores da pátria e outros animais políticos exóticos, tão a modo da América Latina.

Deus tenha misericórdia de nosso sofrido país.

A única coisa certa em tudo isso é que:

V.D.M.I.Ae.