Páginas

quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Pensamentos sobre o metodismo


"Thougts upon Metodism.

1- I am not afraid, that the  people called Metodists, should ever cease to exist either in Europe or America But I am afraid lest they should only exist as a dead sect, having the form of religion without the power, and this undoubtelly wil be the case, unless they hold fast both the doctrine, spirit, and discipline whitch they first set out."

Eu encontrei o trecho acima em um livro editado em Nova York,no ano de 1827, por J.& J.Harper com o título "The works of  Rev. John Wesley -volume X, na página 148: aqui vai uma tradução muito mal feita, mas o sentido básico aí está.
"Pensamentos sobre o metodismo.
Eu não tenho medo que o povo chamado Metodista jamais  deixará de existir na Europa e na América, mas estou com medo de que eles so devam existir como uma seita morta, ter a forma de religião sem  o poder e este inevitavelmente será o caso, a menos que  eles se apeguem tanto a doutrina, o espírito e a disciplina que os estabeleceu no primeiro momento." (Justificação pela fé).
Qual a razão desta publicação???
Simples, vejam o que esta acontecendo com o povo chamado Metodista,consultando os dois links colocados  ao fim desta publicação.
Será  que João Wesley profetizou?

Eu não sei, mas segui o conselho de João Wesley, a componentes de um grupo metodista de então, cujos pastores apresentavam desvios doutrinários que tais; "-Saia sem discusões de perto deles..." (tratarei desse assunto futuramente).
Que Nosso Deus e Pai, tenha misericórdia de todos nós.
E saibam todos que até aqui leram:

V.D.M.I.Ae.

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

libertas que sera tamem


Parece-me muito estranho em pleno século XXI, estarmos perdendo tempo em discutir liberdade, temos que fazê-lo com uma frequência, a cada dia maior. Inclusive no campo da religião.
A bem da verdade, onde,quatro ou mais pessoas se reunirem, haverá sempre entre eles um que irá assumir,por imposição ou por livre escolha do grupo, a posição de líder.
Todos aceitam isso como natural;no tocante ao encaminhamento dos afazeres da vida em sociedade, no serviço, na condução de uma construção etc,etc...pode até ser; e chamamos isso de hierarquia.
Mas existe um departamento da vida, tão importante ou mais importante em que esse princípio não se aplica no tocante aos homens, pois a prevalência nesse relacionamento é de Deus.
O homem que se afastou de Deus, perdeu esse relacionamento, colocando na posição de Deus um seu semelhante com mais conhecimento, ou mais,forte como seu líder ou guia, isso em razão de ter tirado Deus de seu prioritário lugar.
Mas há também aqueles que utilizando, hoje como no passado, o nome de Deus, usurpando suas prerrogativas, se interpõem como o faziam até o século XVI e hoje posam de patriarcas,pais, pastores, lideres de duzias, de grosa e disseminam heresias, falsas profecias, usam de subterfúgios para não serem questionados, tais como “Deus me revelou”, “Deus me disse esta manhã e ou palavras com o mesmo sentido, ou então, se declaram ungidos, julgando-se intocáveis, quase nunca ou mesmo nunca falam da palavra libertadora de Deus proclamada de forma dramática e sanguinolenta na cruz, pois era assim que estava determinado que morressem os pecadores o que foi feito por Cristo na cruz, gastam o precioso tempo, que a cada dia se faz mais premente, em profetadas, promessas de bençãos financeiras e coisas que tais, conselhos de autoajuda.
Lutero em seu tempo de luta, colocou diante de seus opositores; defensores de serem mantidos os fieis na ignorância da verdade de Deus expressa claramente na Bíblia, fez um arrazoado, que eu mal e porcamente tomei a liberdade de fazer adaptação que se segue:
O cristão, diante de todos os homens é o mais perfeitamente livre e não sujeito a ninguém.”
Um cristão é entre todos os homens, o mais pronto a servir os outros e esta assim sujeito a todos os seus irmãos em liberdade. Leia 1 Co. 9:19.”
Vamos verificar essas afirmações; a primeira, sua razão é que o verdadeiro cristão, (não o seguidor de, ventos de doutrinas, guias de coberturas espirituais,etc), mas o cristão perfeitamente justificado diante de Deus pela aceitação do sacrifício , feito por Jesus na Cruz, através da fé, possui tudo o que é necessário para o exercício de sua vida no cotidiano deste mundo; quando a sua fé em Cristo como seu salvador pessoal o conduzirá à verdadeira renovação tornando o em um novo homem a serviço do Reino de Deus.
A segunda é a declaração de sua liberdade de fazer algo que alguém lhe peça, por sua liberdade em Cristo, fazendo algo por liberdade e não para conseguir benesses de Deus, pois se fosse ao contrario, a fé estaria sendo destruída.
Muitos homens corruptos, quando conhecem esses preceitos de perfeita liberdade que nos vem da cruz, se utilizando desse conhecimento para dar lugar a suas ganancias e se locupletar de poder e dinheiro e outros interesses pessoais.
A forma de lidarmos com esses sevandijas, é o estudo da Palavra de Deus. Fiquemos atentos ao que apóstolo escreveu aos Galatas, quando afirma que só há um caminho para a salvação, a justificação pela fé. A verdadeira liberdade, ainda que tardia...

Que Deus nos capacite a entender a sua palavra e tenha misericórdia de nós

V.D.M.I.Ae.

cargos e encargos da vida


Nesta época do ano me ponho melancólico e pensativo,e num desses momentos, comecei a matutar sobre os cargos e encargos que trazemos ao mundo no primeiro sorvo de ar, ao nascermos.
O primeiro é que passamos a ser agentes de direito, o segundo é o nosso primeiro título, o que iremos carregar pelo restante de nossas vidas no mundo: - filho.
Não é só isso, já nascemos com poderes especiais, podemos e atribuímos cargos e encargos, pesados, como exemplo, logo ao nascermos nomeamos duas pessoas; nossos pais, com a responsabilidade de nos proteger, agasalhar, cuidar, educar e orientar por muitos anos, e não é só isso, de quebra nomeamos a seguir, tão logo saibam do nosso nascimento, os tios, os primos e arranjamos uma promoção para os pais de nossos pais, são imediatamente promovidos a avós, com todas as implicações do cargo.
Para o famoso mercado, somos denominados consumidores, haja talco, fraldas, sabonetes etc. Esse encargo, o de consumidor, nunca mais nos livraremos dele.
Para o sistema de saúde, desencadeamos um esquema de vacinas, exames, acompanhamentos e recebemos o cargo de paciente, e ao longo da vida haja paciência.
Recebemos o título de vizinho, e carregamos a identificação de “filho de” por muito tempo.
Depois de um certo tempo, ganhamos um novo cargo e as obrigações do mesmo, viramos aluno com isso reforçamos o cargo de outros que iremos conhecer como aluno, o professor, os tios, que não são irmãos de nosso pais; a temida Diretora, a quem justificamos o cargo por nossas traquinagens.
Na rua somos pedestres mais um cargo/encargo, e com isso estaremos sujeitos as leis do trânsito, obrigados a obedecer os sinais. 
Mais ou menos por essa época recebemos nossa primeira promoção, viramos adolescentes, aquele que esta fazendo o vestibular para adulto, a última oportunidade de fazermos algumas sandices, sem causar maiores problemas  do que uma bronca de nossos superiores- os pais, tios, avós, ou aquele que estiver de plantão.
Correndo tudo bem, ganharemos um título honorifico neste país, de universitário, com as responsabilidades daí decorrente, a busca de uma carreira; então começamos assumir novos cargos e encargos, eleitor, motorista, contribuinte, embora já o fossemos desde o nossa estreia no mundo, só que agora, o responsável pelas contribuições ao imposto passa a ser pessoal, por essa época podemos assumir um novo cargo/encargo, o namoro, com suas implicações; saudades, ciumes, impaciência, uma nova compreensão do tempo: rápido, se perto, lento se longe de nosso(a) cúmplice.
Ah! ia me esquecendo, já há um tempinho atrás assumíamos o cargo/encargo de amigos, companheiro, membros do grupo, da equipe de esportes, se tudo isso for assumido com discernimento, tudo certo; caso contrário estaremos nos enfiando em saco de sete varas.
A verdade que quase sempre não é dita aos que atingem o cargo de jovens, é que o caminho da vida tem duas vertentes, a mais difícil, estreita, a do bem, que nos dará sempre alegrias a maior parte do tempo, e a vertente descontraída, descompromissada, com aparência de alegria, mas com enormes prejuízos e tristezas mais a frente.
A seguir na vertente mais estreita logo assumiremos o cargo de noivos, reunindo duas famílias até então estranhas, para alegria de todos os que caminharam conosco em todos os momentos de responsabilidades até então; teremos por esse tempo de nossas vidas perdas, algumas mais pesadas e tristes quando for de um nossos nomeados: os tios, primos, avós, que embora ausentes deste mundo continuarão em nossas memórias a manter seus títulos de cargo, e já não estarão submetidos a encargos, dos quais nos lembraremos o seu desempenho ao logo de nosso caminhar, com um sentimento que chamamos de saudades...
Não muito depois de nossas conquistas acadêmicas, assim deveria ser, iremos nós mesmos assumir o cargo /encargo de esposo(a), proprietários (melhor) ou locatário (menos mal) de uma casa, e não muito depois, seremos nomeados como pais, de quebra nomeando nossos pais de avós, e se ainda vivos daremos a mais alta nomeação em vida a nossos avós que passarão a ostentar mui orgulhosamente a mais alta condecoração de bisavós, o mais glorioso cargo/encargo em uma família bem sucedida.
Não não me esqueci, ao longo dessa trajetória de cargos e encargos, podemos contar um uma ajuda inestimável, para levarmos a bom termo essa caminhada; é a de buscarmos a nomeação de Filho, sim filho de Deus, Aquele que nos deu a vida, que acompanhou nosso desenvolvimento no ventre de nossa mãe, vendo-nos quando ainda informes, mesmo antes do advento do ultrassom, tão preocupado com nossa integridade eterna, que deu seu filho Jesus, para pagar por nossas faltas que Lhe ofenderiam (pecado), para que nós conquistássemos a possibilidade de adoção como filhos, filhos de Deus. E saiba, essa nomeação é eterna...
Irmãos que gastam seus tempos em ler estes devaneios, leiam a Bíblia, se você nunca leu antes comece por ler Romanos, e que Deus de abençoe para fazermos parte dessa família eterna no Reino de Deus.

V.D.M.I.Ae.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Amor aos irmãos ou gloria mundi?

Dom Manuel Edmilson Cruz
Bispo de Limoeiro do Norte -  CE
Recusou a Comenda dos Direitos Humanos diante das mazelas do país.
Neste homem podemos ver a mais perfeita figura de um seguidor dos ensinamentos de Nosso Senhor Jesus Cristo,
enfim alguém para quem a
gloria mundi
nada quer dizer.

Apostos, Patriarcas, Pais, Pastores, Visionário das Dúzias, embora Dom Manuel não tenha querido ensinar lições a ninguém, não podemos, todos nós perder a oportunidade e ver realizada a lição maior dos ordenamentos de Cristo:  Ama o teu próximo como a ti mesmo.

Aproveite a oportunidade apanhe sua bíblia e leia: Salmo 37: 22-31

Deus tenha misericórdia de todos nós.
V.D.M.I.Ae.


quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

No Reino de Deus, o menor será o maior , cumá ???

Estou deveras preocupado, procurando entender o quê, com relação ao reino, o que quer dizer: “Em verdade vos digo: Entre os nascidos de mulher, ninguém apareceu maior do que João o Batista mas o menor no Reino dos Céus é maior do que ele.
Segundo o livro de Isaías 40:3 (leia), indicando-o como o precursor da vinda de Deus entre nós, conforme o que foi predito em Jeremias 23:5.
Se João o Batista foi o maior nascido de mulher, não havendo outro semelhante, qual a razão então para o menor no reino de Deus vir a ser maior do que ele?
Quando inquirido sobre o maior no Reino, ver Mateus 18:1-4, notamos que Jesus coloca entre eles uma criança, e diz que aquele que não for como uma delas não entrará de modo alguém no Reino.
O que tem uma criança que qualquer outro adulto não possa ter?
O adulto já alcançou estabilidade emocional, financeira, pode já ter família formada, mas note Jesus diz: e não se converter, mudar de rumo, de vida, de costumes, quebrar seus conceitos de auto confiança.
E a criança, nada tem, a não ser uma grande confiança, diria uma fé inabalável no amanhã, naqueles que os guardam, os orientam, proveem seu sustento, defesa, orientação...
Vamos juntar o raciocínio de até aqui com a chamada feita em Isaías 55:, a chamada é feita para que,  quem nada possui possa saciar a sede (uma das mais angustiantes necessidades humanas), ou seja o alivio é oferecido a quem não pode de forma alguma pagar por ele.
Podemos notar que as condições apresentadas até aqui, denotam uma necessidade fundamental de humildade.
Essa é a característica básica de uma criança, a compreensão de suas necessidades, sua posição pessoal de receptividade de um aprendizagem.
Notem que todos aqueles que nada tem para oferecer são esses que precisam de cuidados, Leiam a pregação de Jesus, no tão conhecido Sermão do monte (Mateus 5), onde Cristo propõe um novo caminho para os que fazem parte da família de Deus, em contrapartida contrastando-o com o velho caminho, nesses textos fica claro o que quer dizer: “arrependei-vos”.
Para os nossos dias isso é uma revelação detalhada da justiça de Deus.
Você, que está lendo, Cristo quer que você venha fazer parte da família do Reino de Deus, não do grupo dos doze, que você tenha acesso ao Reino, sem dinheiro, ouro, e ou outro qualquer sacrifício a não ser o de Se arrepender de seus pecados e confessar Jesus como seu único, suficiente Salvador. É assim simples mesmo, eis aí a razão pela qual a Salvação é loucura para os incrédulos. 1 Co 1:5.
Deixe de correr atrás de chofares, arcas, mantos, fogueiras, santas ou não, viagens, montes para orar. Tudo o que é requerido está contido em:  aceita o Senhor Jesus como seu Salvador, Leia mui atentamente Romanos , especialmente capítulo 1:17. e venha para o lado da Luz.

Deus tenha misericórdia de todos nós.


V.D.M.I.Ae.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Educar, como se faz isso ?


Um assunto que dá muito pano para manga, então,
vou contar uma historinha que não tenho condições de estabelecer a sua veracidade.  Mas vamos lá:
“Um jovem pai para conseguir o sustento de sua pequena família era obrigado a acordar muito cedo, pois gastava muito tempo no transporte até o local de trabalho, de tal sorte que o seu retorno se dava também muito tarde.
Como consequência, quase nunca podia ver seu filho acordado, tanto pela manhã como pelo anoitecer, só mantinha contato com o filho aos domingos nos poucos momentos que lhe restava após realizar as tarefas pertinentes à casa.
Ele não sentia-se feliz com isso, mas teve uma ideia para manter contato com o filho.
Quando se preparava para sair para o trabalho, como sempre ia até o quarto do filho, e dispendia um tempo a vê-lo dormindo, antes de sair dava um pequeno nó na beirada da fronha do travesseiro e saia para suas obrigações.
O  menininho ao acordar,  seu olhar se voltava para o nó na fronha, e alegre desfazia aquele nó.
Certa feita, já crescido, adulto, igualmente pai, contou essa historinha a seus pequenos filhos.
-Aquele nó que todos os dias eu encontrava em minha fronha, foi muito importante para mim; um de seu filhos, o mais velho lhe perguntou:
-Papai, por quê você diz que um simples nó foi tão importante para você?
-Meu filho, foi muito importante, pois quando eu acordava podia ver que meu pai estivera ao meu lado por um tempo, dando atenção a mim, deixando ali o registro de sua presença”
Quem ler entenda...

Que a misericórdia de Deus, possa nos alcançar, apesar de nós mesmos.

V.D.M.I.Ae.

domingo, 19 de dezembro de 2010

A novidade mais antiga do mundo

As palavras Graça, fé e esperança e caridade tem na Palavra de Deus, significado bastante diverso do que os religiosos da moda de nossos dias emprestam a elas.
Nós não só perdemos a doutrina mas até mesmo a linguagem Cristã.
Graça é uma palavra que biblicamente significa toda e qualquer doação da parte de Deus, feita ao homem através de Jesus Cristo. Onde então fica o mérito?
Pois o que mais ouvimos em nossos dias é falar de campanha, sacrifícios, jejuns, subir ao monte, o que significa tudo isso senão obras, você não estará livre do ataque o inimigo, se não pertencer a um ministério, a uma igreja e não estiver sujeito a um líder; o que é isso senão, obra e tradições humanas.
Qual a diferença de tudo isso relativamente a religião e aos religiosos, dos dias de Jesus, e os do Século que antecederam a Reforma?
Onde fica a ação do consolador enviado por Deus após o seu sacrifício vicário na Cruz? Como explicar a conversão de tão grande número de pessoas após a pregação de pentecostes em Jerusalém?
A Bíblia, não registra que todos estivessem, sob a proteção de qualquer ministério que tenham sido previamente preparados por reuniões de células, Encontros Tremendos ou como querem fazer crer, muitos dos desvirtuadores da palavra, mas é verdade que a pregação de Pedro, anunciando a morte e ressurreição de Cristo, e com a ação do Espírito Santo, que os batizou com fogo, o batismo de Cristo, não o de João, resultou no espantoso número citado na bíblia.
A igreja de hoje, mais instituição humana, do que o conceito de reunião dos crentes em Cristo, apela para a sua fé e piedade, para a sua esperança de uma vida espiritual com Deus utilizando interpretações particulares, de conformidade com seus objetivos e ou filosofias e tradições humanas, usando a cada dia mais, a velha aliança; cuja Lei vigorou até João o Batista, depois dele o Reino de Deus se fez presente no mundo em Jesus Cristo; pode-se depreender isso quando interrogado ele responde, “o meu Reino não é deste mundo”, leia Jo 18:36, mas é o Rei aqui presente, se fora de outra forma teria dito o Reino de Deus, mas Ele diz o meu, estabelecendo uma Nova Aliança através de seu Sangue.
Assim como no passado os teólogos de então esquecendo-se, voluntariamente ou não os cristalinos ensinos de Cristo e de seus seguidores, estabelecem como no passado uma sujeição a uma Lei, cumprida na Cruz – Ez. 18: 4, que a cumpriu, sendo inocente, e o fez por amor de nós.
Usam , como se fora uma novidade, a maliciosa interpretação de afirmações claras, como a que se apresentou no remoto século XVI um dos defensores das mazelas religiosas de então querendo distorcer o que afirmava Lutero, com referencia a justificação somente pela fé, e que essa justificação assim alcançada produzia no homem os frutos de uma vida moral e eticamente correta,ou seja boas obras, enquanto a Igreja, a instituição de plantão, pregava que as boas obras produziam méritos para alcançar o céu, ignorando inclusive o ensinamento que lhe estava ás mãos, a saber: Ef. 2:9; 2 Tm. 1:9, e outros trecho dos Livros Apostólicos.
O que dizem os Tetzeis modernos, Tudo de você, para que Deus de tudo, em palavras menos rebuscadas, traga todo teu DINHEIRO, para que Deus te dê todas as riquezas.
Como fica a afirmação de quando você tocar nas pedras do Templo, réplica do de Salomão, feito com pedras importadas com alto custo, de Israel ,”tocará em Deus”,como fica Jesus nisso tudo, quando Ele disse: Quem vê a mim, vê o Pai =(Deus),confira Jo 14:9,e ainda quando bendisse a Tomé, que era chamado de O Gêmeo, afirmou: “Você creu porque me viu. Felizes são os que não viram , mas assim mesmo creram, essa felicidade foi dada pela voz de Cristo para você meu irmão que está lendo agora, pois como eu você também vê Cristo pela fé.
A mim solerte ignorante, parece que encetamos novamente a caminhada pelo deserto, como o fez o povo libertado por Deus pelas mãos de seu servo Moisés, aquele povo, viu, preste atenção, viu, não lhe foi contado, presenciou os magníficos feitos de Deus, e ainda assim esquecendo-se disso, foi rebelde, e destinado a caminhar por quarenta anos, no Deserto.
Assim se portaram os homens, nos séculos seguintes a ressurreição de Cristo, iniciando uma rebeldia sistemática e insidiosa,persistindo, igualando o Reino de Deus, ao reino político e ambicioso dos homens, novamente ingressamos no deserto na escuridão, tornando-se necessário novas mortes para voltarmos a luz de Cristo.
E estamos novamente no caminho do Deserto, vou fazer como parte final um dialogo, de uma criança com um pastor, que reclamava de seu parco salário:
  • O senhor diz que ganha pouco, por que não arranja um trabalho para ganhar mais?
    Respondeu-lhe o pastor:
  • Mas eu trabalho, tomando conta dos crentes desta igreja, minhas ovelhas; ao que lhe retrucou a criança:
  • Meu pai, também toma conta de nós, eu, meus irmãos e minha mãe e a vovó, mas tem um emprego, e trabalha o dia todo... e ganha menos que o senhor.
Não conheço o fim da coisa, mas é para pensar...
Se faz necessário uma reforma de ordem a permitir que o Espírito Santo de Deus, possa agir, não importa em quantas pessoas, que creio devem ser muitas neste imenso mundo, através da verdade da mensagem da Cruz, não dos Congressos, dos encontros, dos retiros, não das assembleias, 
de grandes concentrações em busca da prosperidade financeira, do dar uma casa e ter hoje um apartamento de dez quartos e mil metros quadrados de construção, mas de um coração quebrantado, de uma vida de amor, de dedicação, de respeito, da misericórdia entre os homens, a mesma que Deus tem para conosco, sendo nós pecadores.
Se faz mais do que nunca antes neste mundo, acendermos a Luz da boa nova do Reino, que se fez homem, morreu e ressuscitou.
Falarmos a cada dia mais fortemente da Cruz, da vida e da vida Abundante em Cristo.
Se você que me lê perguntar, como fazer isso, eu vou responder de forma que poderá parecer simplória demais:
Comece por você mesmo, estude, leia, pesquise, procure saber de tudo o que diz respeito a Cristo, estude as apostasias antigas e modernas, não se omita, tenha uma opinião, manifeste a mesma, não se preocupe se não agradar a muitos, mas com certeza, a sua casa, seus filhos, seus parentes aprenderão com você.
Coloque a sua crença em Jesus, como uma Luz no lugar mais alto que você alcançar, não se importe, se ela parecer fraca, tenha em mente que uma pequena brasa, na escuridão da noite pode ser vista a uma distância de 10 quilômetros; e que muitas brasas provocarão o renascimento da Luz que emana da Palavra de Deus. Veja Mt. 5:14,leiam também Mt 10:24-31
Deus nos ampare em seu amor.
V.D.M.I.Ae.

sábado, 18 de dezembro de 2010

Figuras de linguagem- a porta da salvação.






Muitas vezes me pego pensando nas figuras de linguagem que o Senhor Jesus usou para enfatizar seus ensinamentos.
Tres horas da manhã, insone, me ocorreu a figura das portas, a estreita que leva ao caminho da salvação ao passo que a porta larga leva ao nada...a perdição.
A  mente divagou e associou a porta estreita a uma trilha no bosque.
A primeira coisa que temos nesse caminho estreito - a trilha- é uma luz filtrada pela
 ramagem das árvores; luz clara que nos chega de todas as direções  atenuando as sombras e criando um ambiente envolvente e  acolhedor..
O ar que respiramos em uma trilha no bosque é revigorante e envolvente, puro e rico em oxigênio  com a umidade correta para nosso bem estar, oferecendo-nos uma temperatura amena mesmo durante o mais sufocante calor.
Isso sem contar com a alegria que nos cerca de todos os lados; pássaros cantando. miríades de borboletas de todas as cores imagináveis.
Mas mesmo esse caminho tão bonito -estreito- é  também cheio de percalços prontos a nos apanhar em qualquer distração, pois está cheio de pedras soltas, troncos caídos, buracos encobertos por folhas, cipós, e  uma infinidade de insetos que nos assaltam.
Já na porta larga, tudo é mais fácil, não há nenhum requisito para  quem por ela passar e transitar, ao passo que para caminharmos pela porta estreita, temos que nos preparar: - alimento para o caminho, conhecimento, preparação mental e física, roupa adequada, e muitos outros pequenos cuidados.
A Salvação gratuita oferecida na cruz, tem as mesmas belezas de uma trilha no bosque -porta estreita-, mas também exige de nós fé, preparação, conhecimento, concentração para apreciarmos as riquezas que a Palavra de Deus nos oferece; mas não podemos perdemos o foco do objetivo da trilha da Salvação, a caminhada da Santificação, que nos levará ao final da trilha -porta estreita- a um manancial de águas cristalinas e a chegada ao Paraíso.
Leia Mateus 7: 13-14.
Leia também Isaías 55-1

Deus misericórdia de nós.

V.D.M.I.Ae. 

nota de esclarecimento


Caros Irmãos,
A última postagem  realizada  neste espaço, por razões de mudança de máquina (computador), por um problema de configuração, foi apagada.
Caso algum irmão tenha copiado o texto dessa mensagem, agradeceria a remessa do mesmo para meu email, pois não mantinha os rascunhos escritos, o que passarei a fazer a partir de agora.
Estamos adotando providências para evitarmos ocorrências do mesmo tipo.
barao.metodist@gmail.com
Deus tenha misericórdia de todos nós.
V.D.M.I.Ae.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Parábola dos dias de hoje


Deus quando criou o mundo e tudo o que nele há, o fez  com um plano; a narração da criação encontrada em Gêneses, segue um projeto e um cuidado de verificação de cada etapa. 
Deus não estava somente criando a matéria visível, mas todas as Leis que se aplicam em todo o Universo para que ele  e tudo o que nele há siga a cada dia o seu inescusável caminho, com regularidade inabalável.
Como ápice desse ato criador: - o homem ,a quem foi dada a capacidade racional, a quem Deus  impôs uma só e clara restrição, que por obra e desgraça do Capiroto,ofuscando  o entendimento racional, levou o homem a quebrar a harmonia da criação, trazendo à toda inteira obra, o desequilíbrio da desobediência que ficou até os nossos dias gerando os problemas que hoje enfrentamos.
Mas pela Palavra de Deus vemos seu amor, colocado, aplicado em um trabalho contínuo de recolocar Sua obra no reto caminho da restauração.
Mas como o anjo de luz, Lúcifer agora Capiroto, que desejou colocar o seu trono acima dos céus, o homem hoje como no passado, como no dia da queda, quis, almejou, sonhou e continua sonhando ocupar o lugar de Deus.
No passado, saído do Egito,por suas desobediências a Deus, não confiando nas Suas providências e apoio, passou quarenta anos vagando pelo deserto.
Tempos depois desejou chegar ao céu, construiu uma torre para realizar o feito, conseguiu introduzir a confusão na linguagem dos povos, gerando mais sofrimentos e desentendimentos.
Jesus veio trazer o cumprimento da lei, o estabelecimento de  uma nova Aliança, firmada com seu próprio sangue, vertido na cruz, de conformidade com o plano de Deus, para, pelo simples ato de crer, salvar o homem.
Crê no Senhor Jesus e ainda que morto viverás... mas o homem, novamente busca a glória mundi.
Estabelece regras, normas, ritos, separa novamente o homem de Deus, estabelece seus representantes  aqueles que irão orar por você, fazer jejuns por você, pregar a palavra de Deus, sic est, para milhões, melhor seria dizer por milhões; alcançar o céu por você, com seus jatinhos, comprados por você, e  então a pergunta que cabe é:
-Então o que devo fazer?
É simples, coloque a mão na arca (um  "mano aí", uma maneira modernosa de falar irmão, esta confundindo a dita de Noé, com a da Aliança), mas fique muito claro que colocar a mão na arca quer dizer; deixar o dindim lá, caso você não faça isso poderá perder o guarda chuva do apóstolo.
Quando ouvir o programa pela TV, ou Rádio, vê se comparece na igreja, caso contrário, você receberá somente meia benção.
Parece que o que se fala ou escreve, alertando para essas atitudes espúrias, apostasias, mentiras deslavadas usando  trechos bíblicos, cuidadosamente escolhidos e separados do contexto, não atingem seus objetivos, decidi, aos moldes do nosso Salvador, lançar uma parábola, que sempre foi a forma ideal de transmitir um ensinamento:

Parábola dos dias de hoje, quem ler entenda...

Passava, ao cair da tarde, por uma rua  da cidade, um homem simples, abatido e com rosto carregado de preocupação; em direção contrária, entre outras pessoas, um homem com um semblante  descontraído.
Ao se cruzarem os dois personagens, o homem preocupado dirige-se o descontraído:
-Senhor, me perdoe por tomar um pouco do seu tempo, mas Deus tocou no meu coração, para contar o meu problema para o senhor.
-Me desculpe mas eu não tenho muit....
-Não vai demorar muito tempo, e ajuntou, eu recebi uma incumbência que estava tentando cumprir, eu lhe explico:
Na cidade de onde eu venho, uma senhora bem velhinha me pediu para vir receber o premio deste bilhete de loteria que foi premiado (e exibe o próprio), mas o ônibus que eu vim quebrou na estrada e chegou aqui, agora pouco. (sem dar tempo para o outro respirar atalha)
-Como o Sr. pode ver a loteria já esta fechada, além do que, depois de receber o dinheiro, eu deveria entregá-lo na Santa Casa, que eu nem sei onde fica.
-Não tenho dinheiro comigo, pois a senhora  que lhe falei tinha me autorizado a tirar dois mil reais como recompensa pelo trabalho, e exibe a carta de autorização.
Não é necessário  comentar que os olhos do  descontraído cresceu... vendo ali uma boa oportunidade.
O homem com o bilhete na mão acrescenta:
O Senhor poderia me ajudar, eu deixaria o bilhete com o senhor, que depois de receber na loteca, o senhor poderá ficar com os dois mil reais, pois eu tenho que voltar ainda hoje para minha cidade pois minha mãe também está doente e vai ficar muito preocupada. Como eu não tenho dinheiro, o Sr. poderia arrumar algum pra mim e descontaria amanhã quando pegar os dois mil que eu teria direito e ficar para o Senhor.
A perspectiva de lucro, ou seja ganhar mais algum, talvez o dinheiro todo, o homem leva a mão ao bolso, apanha quatrocentos reais e oferece ao simplório, que aceita muito agradecido, acrescentado:
-Muito obrigado, o Senhor esta me ajudando a cumprir a promessa, muito obrigado, dizendo isso entrega ao outro o bilhete e a carta que autoriza a retenção de dois mil reais, e se retira.
-Com o bilhete na mão, contente, pois vai receber de volta mais que o dobro do que deu ao simplório, vai para casa.
Na manhã seguinte depois de um sono reparador, vai a loteca e descobre; que o bilhete é falso...

Eu pergunto a todos vocês que gastaram seu tempo lendo até aqui:
Qual do dois é mais safado, sem vergonha e aproveitador?

Respondam...

Deus tenha misericórdia de todos nós.

V.D.M.I.Ae.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Vergonha do presente, saudade do passado-quem diria?

O Barão vai voltar a ter saudades do passado, não do recente, mas, do remoto.
O século XVI nos legou duas alterações de profundo alcance: uma foi a de cunho religioso, incontestável e profundo, a reforma lastreou a Salvação oferecida por Deus ao homem, exclusivamente na fé em Jesus Cristo e enfatizando que a arma para vencer o inimigo é a oração e a presença do Espírito Santo de Deus.
A outra contribuição, igualmente de importância foi a de estender a educação , antes destinada aos nobres, a todos os cidadãos.
A primeira restitui ao homem o acesso a salvação pelo caminho rápido da fé, colocando dessa forma, o sacrifício de Jesus Cristo no lugar planejado por Deus; restituindo a luz espiritual aos homens.
A segunda, promoveu a libertação do homem, desta vez através de abrir o caminho para a luz do intelecto e do conhecimento; se atentarmos bem, veremos que a abertura da escola ao cidadão comum, consolida e promove o caminho da salvação, por romper o grilhões da ignorância, mantidos pelos clérigos de então, promovendo por primeira vez o sentido democrático do sacerdócio universal do crente.
veja este trecho do livro J.H.Merle D"Aubigné, Hist. da Reforma pág.45-Casa Ed. Presbiteriana.
"....Depuraram o clero, demitido todos os padres de vida escandalosa; cederam parte da propriedade da igreja para a manutenção do culto público, e a parte restante, puseram fora do alcance de roubo. Prosseguiram na supressão dos conventos e estabeleceram, em todo o lugar, uma unidade de ensino..."  (escola).
Nesse aspecto nosso país, passa ao largo, embora muito se fale em educação. Basta atentar para as últimas estatísticas sobre o assunto e verificar  a colocação que nosso pais ocupa. Para dizer pouco: vergonhosa. 
Todo esse "imbroglio", começa em casa, quando um grande número de  progenitores acreditam que educar é não deixar nada faltar aos filhos, a escola, embora  cheia de grandes ideais por parte de muitos professores, que recebem uma formação ligada às mais modernas tecnologias, trabalham com teorias importadas distante das realidades do público alvo (alunos); escolas que ainda priorizam o giz, onde o critério de disciplina é algo utópico, aonde o aluno tem todos os direitos e o professor o dever de aprovar; quando este  busca  autoridade para trazer o aluno à razão, ou apanha dele ou é execrado pelos pais. É só prestar atenção nos últimos jornais.
O país passa por um  premência de técnicos para  promover o crescimento econômico; como não podia deixar de ser, a escola se adapta a fornecer esses técnicos, o aluno não recebe  a educação social básica em casa, na escola a educação  formadora é relegada a segundo plano, e enfatiza-se a formação técnica, as humanidades são relegadas ao plano zero.
À criança, ensina-se a ler, escrever e a contar; quando o ensino evolui para cálculo, redação e estudo de coisas mais abstratas; como se diz por aqui:
"A coisa pega."
Daí o número absurdo de analfabetos funcionais.
Quais as consequências disso no caminhar da nossa sociedade?
É o que estamos vendo no dia a dia, a Igreja, no meu entender o único departamento social, que poderia fazer a total diferença, como aconteceu no conturbado mundo do século XVI, onde nobres exerciam seus desmandos econômicos e morais, a igreja de então não ficava atrás, imitando em tudo a ordem civil de quem copiara o sistema, mantendo o povo na ignorância total, não o faz.
Hoje o foco é o crescimento econômico,não só do governo, não sou contra isso,  mas a margem disso estão contingentes enormes de pessoas, aos quais se estende esmolas em todos os sentido, promessas descartáveis, festas, muitas festas, ou seja o velhíssimo: "Panem etc circenses", (pão e circo), a forma com que governaram os velhos imperadores romanos.
A igreja de hoje busca também o crescimento econômico, almeja ganhar o mundo, parece que o céu é utópico e longe demais e não dá lucro,  Deus está a serviço de promover a benção de dar em dobro a oferta que você depositou no altar. Seus ministros estão voando nas asas abençoadas de Jatos para poder esfolar maior número de ovelhas no menor tempo.
Não são mais servos de Deus, mas, Pai, Patriarca (esposa do tal, cuida de vigiar se tem serviçais contratadas, ele pode querer seguir a risca a bíblia...),Apóstolos, Visionários de duzias, Grupos cujos lideres disseram a Deus, quando supostamente estavam em estado de pré morte após um atentado:
-"Senhor não é minha hora.Você precisa de mim na terra"... atenção, é o barro dizendo ao oleiro o que fazer. Essa figura que se arvora a dizer o que Deus deve fazer, (Cesar Castellanos), está querendo transferir sua mazela para o Brasil, pois  parece que na Colômbia, o resultado foi o de ter grande número de seguidores, mas mudança de situação, moral e social, o resultado foi zero ou quase.
Assim sendo, precisamos mais do que nunca antes neste país, denunciar, anunciar, cobrar, exigir, reclamar dos desmandos de quem quer que seja, e espalhar  a verdade do evangelho, não só por escritos, mas por exemplos de vida em nosso dia a dia.
Exigindo que a escola alcance excelência, não só para prover elementos para ocupar postos para o crescimento econômico, mas também para a formação de pessoas aptas a promover o crescimento social e moral da sociedade.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Não bastou o sangue de Cristo


Passando uma vista rápida sobre o passado do homem, sem arroubos acadêmicos, nem rigor científico, apenas como quem olha e constata os fatos apanhados de relance, nos leva e ver que o homem caminha em círculos.
Os registros bíblicos e históricos nos mostram o estabelecimento de normas e regras com o objetivo de nortear a vida do homem no seu caminhar no mundo; que em meu mísero entender o pecado de origem - o de Adão- fez  tudo  desandar.
Para vencer este estágio, Deus levanta Moisés, que através da demonstração do poder e amor a seu povo por parte de Deus,  estabelece com ele e o povo, uma aliança, com regras a serem observadas; tornaram-se essa regras, após um tempo, meras letras, recomendações ritualistas, símbolos vazios de cumprimento exterior sem os necessários atos de constrição e arrependimento verdadeiro.
O plano de Deus para a redenção de Sua obra de criação, não poderia, como não pode e não vai ser derrotado.
Diante disso, Deus traz a luz ao mundo -"o verbo de Deus se fez carne e habitou entre nós" confira em Jo 1:14.
Jesus vem restabelecer com seus ensinos a ordem das coisas como originalmente havia sido planejado.
É bom lembrar que Deus não joga dados, como afirmou um célebre físico do século XX, Deus nada faz ao acaso.
Jesus reuniu seus discípulos, doze (ops) e os ensinou (conduziu) às verdades do Reino de Deus, cumpriu os preceitos de seu tempo -Mt.5:17 (confira, não acredite só por estar escrito aquí), seguiu  o plano por Deus estabelecido, Isaias 53:10 - "Ele fará com que meu plano dê certo".
Jesus ensinou o caminho do Reino, nos religou com Deus através de seu sangue, nos dando  a adoção de filhos.
Seus ensinamentos, estabeleceram uma reviravolta no mundo; já citada em outra publicação por aqui mesmo;seus apóstolos cumpriram o ordenamento recebido com grandes dores.
Lá vem o pecado de origem aflorando entre os homens  outra vez, fazendo com que estes se voltem  para as tradições, regras vazias, cerimoniais contrários as Regras do Reino , fazendo reviver os interesses de grupos, a exploração da fé de um povo mantido ignorante da verdadeira Palavra de Deus.
Lá e cá em um mundo que vai caminhando para as trevas, surgem luzes a princípio esparsas, mas que o amparo Divino faz com que se tornem mais fortes e multiplicadas, lançando claridades nas trevas a ponto de perturbarem a Sé -Roma.
Essa Luz ganha força mais uma vez e provoca uma volta as origens e ao plano de Deus, provocando na época uma tal revolução que muda o caráter do mundo, não sem um custo enorme de vidas. Leia aqui mesmo "Quem pagou a Reforma protestante."
A luz do Evangelho se espalhou no mundo e brilhou por um tempo, mas...
Mas em meados do século XX e no século XXI, este em que estamos vivendo, voltamos a mergulhar no ciclo da escuridão:
Teologia da prosperidade (de quem cara pálida?), Agrupamentos de duzias, pais grandes famílias, encontros tremendos, cura de maldições hereditárias, volta ao culto de arcas, Profecias espúrias, tais como fim do mundo, botas para pisar maldições -de couro de cobra, (seria cobra da mesma espécie que o Capiroto usou para engarnar Eva?.).
Igrejas Mundiais, Universais, Intergaláticas...
E estamos rolando mais uma vez para dentro do círculo da obscuridade...
No passado a volta à luz límpida do Evangelho, sempre custou muito caro... não bastou o Sangue de Cristo derramado na Cruz.

Depois de ter redigido esta publicação, estava percorrendo outros blogs cristãos e veja o que encontrei, clique aqui e leia esse testemunho desse mergulhar na escuridão:
http://www.genizahvirtual.com/2010/11/uma-sobrevivente-da-visao-celular-de.html
com a graça de Deus nossa irmã livrou-se.

Que Deus tenha misericórdia de todos nós.

V.D.M.I.Ae.

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Como ensinar ?


Na publicação de ontem, fizemos uma chamada aos pais, no sentido de considerarem seus filhos como amigos, gastar com eles o maior tempo possível, pois é isso que irá fazer a diferença num futuro inexorável de nossas vidas; eles irão crescer e assumir o controle de suas vidas, dos meios sociais, ou seja eles serão seguramente o amanhã, e não vai romantismo nenhum nesta afirmação.
Outro ponto importante nesse relacionamento  pai/filho, é ser amigo sem ser igual, sou seu amigo, mas ainda sou seu pai, podemos conversar sobre qualquer assunto, mas a palavra final é a de pai, concorde ou não com os desejos do filho. Tenha em mente, ele é menor e está sob sua orientação.
Vejam e leiam o que encontrei em um jornal, o Metro-Santos do dia 30/11, na página 15 Metroesporte "opinião":

"...Mas passávamos muitas horas no carro, meu pai e eu,conversando sobre a vida, sonhos, alegrias, tristezas, dedicação, sacrifícios, objetivos, superações de barreiras, corridas, estratégias, equipamentos, respeito aos adversários e muito mais. Aquelas lições que recebi de meu pai, que sempre esteve ao meu lado, foram tão valiosas que as uso até hoje, tenham certeza, sem a dedicação dele para comigo, dificilmente estaria aqui "falando" com vocês."


Quem registrou essa fala foi nada menos que Helio Castroneves, com relação a sua carreira vitoriosa.
Os educadores, que encaram sua atividade com o respeito devido; uma vez que são determinantes para o futuro, não só de seus alunos, mas da própria sociedade em que vivem e irão viver seus descendentes, têm falado a respeito dessa necessidade da presença dos pais na orientação e encaminhamento dos seus filhos, mas  as empulhações novelisticas dos meios de comunicação de grande penetração, ganham, pois são muitos os pais que entregam seus filhos a essa babá eletrônica. que a título de liberdade ensinam, consumismo e libertinagem enfatisando inclusive o direito à privacidade desde a mais tenra idade.
Uma pergunta que quero deixar aqui: Estão a serviço de quem?
Sei seguramente de uma coisa.

V.D.M.I.Ae.

Que Deus na sua misericórdia possa nos perdoar a todos.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

"meu barracão no morro do Salgueiro tinha um cantar alegre de um viveiro.."


Nós costumamos esquecer que o cair da noite não significa uma quebra no caminhar da vida.
O que fazemos hoje é na verdade um acumular de atitudes que adotamos ontem e em dias anteriores, a vida obedece a uma linha continua sem solução de continuidade.
Nestes últimos dias temos visto o desenrolar de fatos que nos parecem aterradores; e boquiabertos nos perguntamos:
Como tudo isso chegou a acontecer?
Isso que vemos hoje é a linha do tempo que se desenvolveu, e o fez sem controle, ao sabor do acaso embalado pela visão romântica que, até muitos de nós cantamos:
"Meu barracão no morro do Salgueiro, tinha um cantar alegre de um viveiro..."
Sim, era romântico exaltar  o morro, mas o que tem demais  o morro?, como por outro lado nunca teve nada demais, e sim de menos, acessos difíceis, escolas de menos, saneamento nenhum, segurança nenhuma, qualidade de vida de quinto mundo, e era lá que podiam morar os desvalídos de ensino, formando um contingente de mão de obra nescessária para tocar a vida aqui do asfalto.
A figura de linguagem, viveiro é forte e válida; se ninguem limpar, cuidar, do viveiro, ele se tornará algo insuportável, não só para os que estão dentro, como também para os que estão fora.
Senti a angustia e a indignação de um irmão no texto que escreveu em seu site, nosso irmão Hermes, cheguem lá  e leiam...
Ele estabelece perguntas que não querem calar, e com toda a certeza, respostas que ninguém que dar, isso em razão, de  as autoridades,(é assim mesmo o tamanho da letras é proporcional à autoridade que possuem), sim eles não dão respostas; explicam, ludibriam, sonegam e negaceiam, isso acontece em razão de estarmos diante de uma sociedade que valoriza há muito tempo, o ter...
As agremiações politicas apesar de por lei terem que constituir uma Comissão de ética, dão abrigo a toda sorte de pessoas representativas da sociedade, onde temos desde os honesos ingênuos, aos sevandijas da pior espécie, entre eles os vendedores de drogas, aos consumidores das mesmas, da elíte e a todos que queiram embalar uma festinha mais tcham...
Ná últimas eleições municipais, houve uma dessas agremiações que lançou um candidato, cujo lema era: "agora chegou a nossa vez", preso em flagrante com a mão na massa de cocainha, questionado por uma reporter de uma Tv.local, como ficaria sua candidatura diante da prisão, ele respondeu aos gritos:
"-Serei candidato e seguramente irei me eleger..."
Diante da repercursão negativa a agremiação politica substituiu o candidato em questão por sua esposa...
Essa situação tende a se agravar, basta ver o que está acontecendo com as torcidas do campeonato Brasileirão; pedindo aos jogadores de suas equipes a entregarem o jogo para prejudicar outra equipe adversária...
Poderá alguém perguntar: O que tem isso a ver com o que acontece no Rio de Janeiro?  Aparentemente nada, mas isso é redondo engano.
A atitude adotada por essas torcidas demonstram claramente a falta de carater...que hoje permeiam tudo neste Brasil, como nunca antes.
A mesma, desses pastores  que fazem de tudo para crescer, os líderes de dúzias e outros do mesmo naipe.
Ao longo da história a igreja tem sido o último bastião a cair sob o jugo dessa caterva.
De Jesus aos papas romanos, decorreram tres a cinco séculos, para se criar uma rede de domínio para subjugar reis e povos. No período entre os séculos XI e XVI  surge uma revolução -A reforma- não pensem que essa revolução ficou restrita ao campo da retórica, foram muitas mortes a consolidadá-la.
Neste nosso século, novamente esses sacripantas voltam a fazer qualquer coisa com o objetivo de dominar, explorar e se dar bem.
No campo religioso, temos os mortos que renascem -Catalepsia- ninguem cita...os que marcam datas para milagres acontecerem...
Visões mirabolantes quando dizem a Deus, "Não chegou a minha hora" e voltou, vejam Castellanos...
Se o último bastião da sociedade -a Igreja - caiu nas mãos desses exploradores, podemos pelo menos entender o que esta acontecendo no Rio de Janeiro.
Tudo isso é fertilizado pela complacencia de nossos administradores; a quem não cobramos; leis que deturpam seus objetivos, amparando o individuo que não quer se submeter a ela, Lei; desamparando o cidadão trabalhador, discutindo aumentos de salários absurdos, já que ganham muito para o padrão médio brasileiro e negando aumento do salário mínimo já que estes vão comprometer o orçamento.
Estamos cultivando uma sociedade um um caldo que quando estiver pronto deverá ter um gosto amargo e um cheiro infecto, como um "viveiro" que nunca foi  limpo.
Saida???
Tem sim, Srs.pais atentem para seus filhos, saibam com quem andam, controlem seus contados computadorizados e saibam eles são menores, portanto incapazes perante a lei e a sociedade, devem ser conduzidos (lembram? Educere). Invasão de privacidade, só quando forem maiores...
As igrejas deveriam estar hoje e sempre ligadas em estar ao lado  das famílias, projeto de Deus, ao invez de estar correndo atrás de números...
O ditos pastores, deveriam além de ter uma só esposa, deveriam também trazer seus filhos em sujeição de amor, o que não tem acontecido até mesmo em igrejas hitóricas.
Considerando que a igreja é uma das células (ops) da sociedade, creio que podemos inferir como está essa sociedade, já que a célula(ops), a igreja, está podre em suas bases.
Instituições doentes, dirigentes doentes, espero sinceramente e peço a Deus para que possa existir por aí um sete mil dirigentes saudáveis diante de outro número igual de instituições igualmente saudáveis.
Assim tenho pedido a Deus em minhas madrugadas insones.
Deus tenha misericórdia de todos nós.
V.D.M.I.Ae.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Doceo, docui,docere, Educar...!!! Drama dos dias de hoje.

Quando em uma reunião afirmei que os professores em sua maioria, ensinam aos alunos apenas conteúdo, fui alvo de muitas críticas do tipo:
-Não é verdade, nos faltam condições
. -Você não tem razão, o professor esta desmotivado, veja o salário. -
Você não tem espírito de classe, por isso fala essas asneiras... Professor, você precisa tomar vergonha de atacar sua própria classe e parar com essa verborragia destrutiva... e assim por diante, fora o que não vou reproduzir por aqui, por não querer desrespeitar ninguém.
Educar, transmitir, conduzir, a mim parece muito longe de introduzir conceitos na cabeça de, principalmente crianças.
Outro ponto importante no conceito de educar, é que não conseguimos ensinar a quem não quer aprender.
Dai a afirmação de que a grande maioria dos professores ministram conteúdos.
Essa afirmação é também verdade para os púlpitos, as Escolas Dominicais, as pregações, e ou orientações dos Discipuladores de nossa igrejas; estes não se comportam diferentemente do que os professores das escolas seculares.
Querem introduzir conteúdos, conceitos, frases feitas, esta é também uma das razões pelas quais, hoje querem lavagens cerebrais dos "encontros tremendos",assim os alunos ficam mais dóceis e aptos a receberem quaisquer besteiras que lhes se coloquem a frente.
Conduzir é o segredo, não é sem razão que Jesus se refere ao Pastor de ovelhas, ele não as empurra a um pasto, mas as conduz, e elas vão, pois assimilam que aquele que está a frente sempre lhes proporcionará alimento saboroso e água tranquila. Leia Salmo 23.
Jesus quando do inicio de seu ministério, não realizou seminários de capacitação, E NEM,-(perceberam a sutileza), vestibulares para escolher os doze, nem os levou a "encontros com Deus" com tres dias de isolamento, Ele não queria lavar-lhe o cérebro.
Os chamou, pois sabia que não poderia educar quem não o aceitasse.Jesus foi, e é objetivo.
Não escolheu a fina flor da elite letrada de Israel, foi buscar homens simples, como pescadores,( leia Mateus 4:18 ), eles eram capacitados em suas atividades, quero acreditar que os buscou no meio do povo, pois os queria com as mentes abertas e não eivados de pré conceitos, queria conduzi-los através de suas bagagens de informações adquiridas na vida.
Podemos depreender da leitura atenta dos evangelhos que Jesus, não lhes inculcou grandes teorias, e ou elucubrações mentais, mas os conduziu através de suas próprias vivências; preste atenção a algumas "conduções "(entenda lições ) do mestre:
-Sermão no monte (Mateus 5:1-12) onde estabelece condições para aqueles que habitarão o Reino de Deus.
Logo a seguir, menciona, "Vós sois o sal da terra" - primeiro ressalta sua característica de sabor, segundo o conhecimento da sua importância, pois era um meio de conservar alimentos, além de ser uma das formas de pagamento dos soldados romanos, daí a palavra salário, que usamos até nosso dias.
Com isso Jesus estimulava o cérebro de seus ouvinte, levando-os a elaborar seus conhecimentos pessoais com o que ouviam.
"Vós sois a luz do mundo", incitando-os a entender que a luz penetra nas trevas, impedindo esconder uma cidade edificada no alto, problema sério em uma civilização que vivia em guerra, pois uma cidade iluminada serviria de orientação segura para um ataque noturno. Desenvolvendo junto com seus ouvintes (alunos) o segundo conceito "Assim brilhe, também a vossa luz diante dos homens", para ressaltar as obras de Deus em suas vidas e para que os homens pudessem encontrar no meio nas trevas uma luz para onde se dirigir.
Faz a seguir, conforme registrado em Mateus, uma série de observações sobre a Lei vigente a de Moisés.
A sua não revogação mas o cumprimento da mesma em seu ministério; Lei sobre o assassinato, aumentando o seu alcance, a morte moral; e assim vai, lei da reconciliação, lei do adultério etc.etc.
Caro irmão leia com atenção o evangelho registrado por Mateus, tomando o cuidado de observar que bom condutor (Professor) foi o Sr. Jesus; reparem que a seguir Jesus demonstra com sua atitudes e gestos o poder de que era revestido, não teve necessidade de retórica, grandes palcos, luzes, alto falantes, para demonstrar o quanto estava revestido do poder do Reino.
Reparem que Jesus, não criou classes do tipo de homens, mulheres,crianças etc., Jesus os instruía onde quer que estivesse, a beira mar, de dentro de um barco, em meio a uma tempestade e por aí vai.
Usou e abusou de parábolas, que estão espalhadas pelos quatro evangelhos, se bem me ocorre são em número de 30, e quase sempre contadas quando de uma oportunidade ímpar, como respostas a uma pergunta, ou a um pedido de orientação, como repreensão a alguma atitude de alguém.
As parábolas tinham, como por outro lado ainda têm, o mérito de colocar o ouvinte a elaborar a história ouvida com sua vivência ou duvida, permitindo que ele desenvolva um novo conceito (aprendizagem), esta, modificadora de sua vida.
Com seus discípulos, tecnicamente, de poucas letras, e com a sua conduta mansa, de um condutor (educador) firme, Jesus, lhes iluminou a vida e os colocou de tal forma que a história da humanidade se registra em nossos dias em A.C. e D.C, ou seja Antes de Cristo e Depois de Cristo.
Parece-me que se preparasse-mos nossos professores com base na pedagogia adotada pelo Mestre, e ou estudássemos mais atentamente o comportamento de Jesus, pelo menos no caminhar de nossa igreja, como pregadores das verdades de Deus, como professores de nossas crianças, principalmente vivendo as orientações que ministramos, estaríamos vivendo uma outra realidade, e não me venham dizer que isso são tempos novos, ou sinais dos tempos, até em razão de que quando me perguntam se eu tenho saudades de meu tempo, fico indignado e respondo, que apesar dos meus 71 anos, o meu tempo é hoje, aqui e agora.
Elaboramos regras, institucionalizamos a religião com observação de rituais, cerimoniais absurdos que apelam e desenvolvem os sentidos e emoções, em detrimento ao intelecto, o que nos afasta da limpidez e pureza dos ensinos de Jesus. Leia Efésios 2:8.
Precisamos muito mais que uma reforma da religião vigente, precisamos de uma revolução pessoal e interior, precisamos almejar o mérito de "Luz do mundo".

Deus tenha misericórdia de todos nós.

V.D.M.I.Æ.



quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Um Grito Silencioso Curto e Grosso

Um grito do fundo do coração, pensando  em nossas crianças, que quando não são massacradas  pelas Zuzas- hilaries da vida, são os Crepúsculos, são Ploteres e toda essa massa entristecedora de lixo 
que vemos e ouvimos em nossa mídia, inclusive na dita Evangélica.
Pensando também naqueles que ao ver e ouvir essas besteiras de shofares proféticos, arcas, grupos de 12, atos proféticos.
 que sem poder se chegar a Cristo por sua Palavra - água cristalina
que limpa; 
ficam  como o jovem acima.
Quem tem ouvidos para ouvir e olhos para ver
que vejam
e entendam.
Deus tenha misericórdia de todos nós
V.D.M.I.Ae.

sábado, 20 de novembro de 2010

O grande Lider desprezado


Quem poderia crer naquilo que acabamos de ouvir?
Quem diria que o Senhor estava agindo? (Jo 12:18). 
Pois o Senhor quis que o seu servo aparecesse como uma plantinha que brota e vai crescendo em terra seca. Ele não era bonito nem simpáticos, nem tinha nenhuma beleza que chamasse a nossa atenção ou que nos agradasse.
Ele foi rejeitado e desprezado por todos: ele suportou dores e sofrimentos sem fim.
Era como alguém que não queremos ver; nós nem mesmo olhávamos para ele e o desprezávamos.(Sl.22:6-7)
No entanto, era o nosso sofrimento que ele estava carregando, era a nossa dor que ele estava suportando. E nós pensávamos que era por causa das suas próprias culpas que Deus o estava castigando, que Deus o estava maltratando e ferindo. (Mt 8:17)
Porém ele estava sofrendo por causa dos nossos pecados, estava sendo castigado por causa das nossas maldades.
Nós somos curados pelo castigo que ele sofreu, somos sarados pelos ferimentos que ele recebeu.(1Pe 2:24)
Todos nós éramos como ovelhas que se haviam perdido;cada um de nós seguia o seu próprio caminho Mas o  Senhor castigou o seu servo; fez com que ele sofresse o castigo que nós merecíamos (1Pe 2:25)
Ele foi maltratado, mas aguentou tudo humildemente e não disse uma só palavra. Ficou calado como um cordeiro que vai ser morto, como uma ovelha quando cortam a sua lã. (Ap.5:6)
Foi preso, condenado e levado para ser morto, e ninguém se importou com o que ia acontecer com ele.
Ele foi expulso do mundo dos vivos, foi morto por causa dos pecados do nosso povo.(At 8:32-33)
Foi sepultado ao lado de criminosos, foi enterrado com os ricos, embora nunca tivesse cometido crime nenhum, nem tivesse dito uma só mentira. (1Pe 2:22) 
O Senhor meu Deus diz:
Eu quis maltratá-lo, quis fazê-lo sofrer.
Ele ofereceu a sua vida como sacrifício para tirar os pecados e por isso terá uma vida longa e verá os seus descendentes.
Ele fará com que o meu plano dê certo.  Depois de tanto sofrimento, ele será feliz; por causa da sua dedicação, ele ficará completamente satisfeito.
O meu servo não tem pecado, mas ele sofrerá o castigo que muitos merecem e assim os pecados deles serão perdoados.
Por isso, eu lhe darei um lugar de honra; ele receberá a sua recompensa junto com os grandes e os poderosos. Pois ele deu a sua própria vida e foi tratado como se fosse um criminoso.
Ele levou a culpa dos pecados de muitos e orou pedindo que ele fossem perdoados (Jo 17:1-24).
Texto de Isaías capítulo 53. Como sempre peço por aqui, não acreditem em mim, confiram com suas Bíblias.

Está bom isso para você?
 Ou ainda vai querer dar ouvidos às balelas de curas de maldições hereditárias, Gdozistas, Visionários das dúzias, construtores de Templos suntuosos , adoradores de Arcas,Pais apóstolos, Patriarcas, shofares proféticos, unções de leão, Galinhas proféticas 
desculpe-me, irmão  que esta gastando seu tempo para lêr esta publicação, Você está diante de um dilema:
Ou ouve esses falsos lideres, mercadores da fé, cujo resultado no final é o da imagem acima ou escolhe a Jesus, descrito por Isaías 687 anos A.C. O grande lider que continua sendo desprezado por muitos... Que afinal representa a salvação eterna...


Que Deus tenha misericórdia de todos nós.

V.D.M.I.Ae.

Caso você não está ainda afeito a forma de citar livros bíblicos, aqui vai uma dica:
As duas letras normalmente citadas, por exemplo  (1Pe...) abreviam a primeira epístola de Pedro; (Mt) evangelho de Mateus; e assim por diante, confiram  no índice de suas bíblias. O primeiro número após as letras referem-se ao capítulo, e os numeros seguintes após os dois pontos, em alguns casos travessão referem-se aos versículos.
Caso você ja esteja habituado, perdoem-me o cuidado, pois espero estar sendo lido por um futuro irmão em Cristo.
Lembrem lá atrás, neste mesmo espaço, eu disse: Quero ser irmão de multidões, que Deus tenha misericórdia de nós.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Velhas Novidades

Fazendo um busca em velhas anotações, me deparei com alguns rascunhos realizados em 1993, a propósito de alguns problemas enfrentados na igreja local que frequentava, pois os ares de novidadismos já estava se fazendo presente dentro de igrejas históricas, o que não quer dizer despidas do animo de evangelização.
A grande praga inicial foi o famoso Louvor -cantoria desatada de corinhos despidos de sentido, quando não contrários às verdades lapidares do evangelho. E que tomavam quase todo o tempo do culto,  ficando para a participação da congregação e a pregação da Palavra quando muito míseros dez minutos.
Afora os momentos dedicados as orações  verdadeiros momentos de gritaria que mais beiravam, como beiram ainda hoje  uma verdadeira balbúrdia desconexa.
Vou tomar a liberdade, que me perdoem meus irmãos leitores, de transcrever sem muitos rebuscados um desses   rascunhos, que então (1993) não tive como dar a publico; ai vai:
Título: A necessidade de reforma da Reforma.
Uma passada de olhos em nossa sociedade sem maior profundidade que um mero relance nos deixa claro a enorme contradição dos valores humanos, que pregamos com os que vivemos.
Deixamos há muito o "ser" para enfatizarmos o "ter" fato esse que também esta atingindo a igreja, nem poderia ser diferente, uma vez que ela é a soma dos que a compõem.
Isso ocorre já que as pessoas que procuram a igreja já não o fazem na busca  da Salvação,mas mero alívio de suas mazelas físicas ou mentais, não buscam conhecer e se aperfeiçoar na verdade evangélica, o tudo que querem e imediatismos.
Leio em uma revista que as igrejas Católicas estão passando por um esvaziamento em direção as igreja -pentecostais e espíritas, etc.
O mesmo movimento esta ocorrendo dentro das Igrejas evangélicas históricas, e o que é pior, estão querendo introduzir conceitos novos, alguns frontalmente contra a Palavra de Deus, em razão de interpretações distorcidas de textos isolados, quando não de versículos truncados, motivo de interpretações particulares.
Quando não, grupos buscando hegemonia de comando e de implantação de doutrinas contrarias as escrituras.
Grupos que tentam implantar doutrinas centralizadoras em um comando dominador, contrario as liberdade que o evangelho, desde os tempos da reforma foram reconduzidas ao crente que aceitou Jesus como único e suficiente salvador.
Nessa tentativa de introduzir novidades,as igreja acabam voltando-se para dentro de seus próprio templos, onde se instalam esses campos para o embate; descurando-se de sua função de Testemunha e Anunciadora do Evangelho a todo o  mundo.
Outro aspecto a considerar é que qualquer contraposição, ainda que embasada nas Escrituras, ou alerta de que estamos caminhando para um desvirtuamento da fé em sua profundidade, é o suficiente para que uns quantos de posse de uma dúzia de versículos, exortativo no sentido de evitarmos contendas, versículos esses  separados de seus contextos e ou até com visão obliterada, já que as doutrinas que defendem são plantadas no meio com esse mesmo objetivo; de divisões e contendas.
É bom deixar presente que Paulo o apóstolo que não foi escolhido por voto de seus pares -mas escolha direta do Senhor Jesus quando sentiu necessidade, discutiu com Pedro e nem por isso foi acusado de querer provocar divisões.
Ora se buscar a melhor compreensão é contenda, não sei mais nada, senão que estamos diante do seguinte problema: Se temos Jesus por mestre e Salvador, o que devemos fazer é testemunhar seu sacrifício na cruz, para nos resgatar... e tudo o mais nos será acrescentado, e que somos feitos irmão pela adoção de Deus.
Vou ficar por aqui pois este rascunho realizado em 1993, vai mais além e se tornaria enfadonho..
Vejam. foi escrito no século passado, já tem hoje dezessete anos e apresenta os novidadismos que assolam as igrejas  de nossos dias.

V.D.M.I.Ae.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Aves de rapina - fiquem atentos...

Hoje pela manhã, sai para a busca do pão nosso de cada dia físico, me deparei com uma cidade modorenta, ninguém na rua, poucos carros, um sol suavemente cálido, uma brisa aconchegante vinda do mar, me permiti caminhar agradecendo a Deus por um amanhecer tão acolhedor.
Mas ao ler jornais, ver noticiários de TV, me pareceu que tudo estava muito pior do que ontem...parece que estamos diante de forças sobre-humanas, que nos afastam da primeira sensação de uma vida acolhedora; que nos fazem esquecer de que as chaves da morte e do inferno já foram tomadas das mãos do Capiroto, quando da vitória do Sr. Jesus Cristo na Cruz.
É verdade que as aves agoureiras se encontram ainda por ai e fazem tal alarido que nos parecem serem muitas e fortes.
Em verdade a força dessas aves de rapina, provém da ignorância que campeia em meio a nosso povo, ignorância por falta de uma escola adequada e digna desse nome, por falta de verdadeiros lideres que os orientem ao caminho da liberdade, e de Igreja que os coloquem diante da Salvação e do Espírito Santo de Deus para que venham a ser sal e luz da terra...
Nosso povo é mantido ainda neste século XXI, da mesma forma que o povo que viveu nos séculos III até o século XVI, - Explorado pelos políticos, que deles só se lembram ás vésperas de eleições, quando então os enchem de esperanças, que perdidas, renascerão nos próximos quatro anos... Nossa gente é mantida ainda hoje sob o jugo da dominação e engodo, ameaças veladas ou explicitas - vejam as casas, antes abertas ao sol, hoje mais se assemelhando a bunckers, muros altos, cercas elétricas, câmeras de vigilância.
Mas temos a igreja... temos igreja? , até estas foram atingidas por essas aves rapineiras, ou  lobos travestidos de santarrões.
Lobos, verdeiramente uma figura de retórica perfeita para afigurar esse aproveitadores da fé singela que nosso povo tem; que deposita essa fé na primeira coisa que lhe é colocada como sua segurança, normalmente um engôdo, povo a quem se sonega, omite, quando não se distorce a palavra da verdade de Deus.
Lobos (animais) vivem em alcateia onde por instinto possuem uma organização em castas - possuem um Líder, normalmente o animal mais forte, que impõem seu domínio; temos os Lobos homens, esses seres abjetos que até em seu comportamento imitam os animais, achando-se superiores:
-"O senhor quer  ter mais conhecimento que um pastor?"- vejam se essa não é a posição de um Lobo travestido de pastor?
Sim, imitam os lideres de alcateias que quando se sente ameaçados em suas posições de lideres auto promovidos, tentam colocar os demais em "seus lugares", ou coisas do tipo:
-"Vou pedir que nossa irmã, faça uma oração para encerrarmos a reunião." - a irmã indicada, sentindo-se insegura pediu para fazer a oração em silencio...
-Não, a irmã ira fazer a oração em voz alta, pois eu estou lhe ordenando pois sou seu líder...
Subvertem, adulteram o simples entendimento das palavras do Mestre Jesus, usurpam atribuições, ou em outras palavras retiram do povo a possibilidade do contato direto com Deus.  Criam normas, regras, obrigações incontestáveis, institucionalizam a fé, vendem o céu, travestindo suas palavras (vãs) em palavras proféticas, Deus me ordenou..., criam rituais, cerimoniais, replicas de faustos vazios, danças, etc.,etc.,etc.
O que mais me espanta é que pessoas que conhecemos, detentoras de uma fé sólida (suas vidas são testemunho disso), em uma assembléia, não se contrapões a esses desmandos.
Essas aves rapineiras impõe o entendimento criado lá nos séculos iniciais do cristianismo em Roma, de que só estando submisso a uma linha de sucessão, você estará no corpo de Cristo.
Os próprios reformadores embora aceitando o Sacerdócio Universal, mantiveram essa ideia que ganha força em nossos dias,como meio de sujeição; estar debaixo de uma cobertura espiritual, sujeito a um líder, que esta sujeito a outro líder maior..und assim por diante  (como em uma matilha), caso contrario você não faz parte do corpo.
Em me pergunto, dia e noite e em meio a madrugada quando insone:
Onde fica  Jesus Cristo diante disso tudo?
Ao que me consta, sofreu uma morte terrível, morte de cruz, ignominiosa por todos nós, expiando ali o nosso pecado, nos propiciando a remissão  e o perdão pleno, que podemos adquirir somente pela fé.
Tendo se tornado  Sumo  Sacerdote, não da ordem levita, que tanto adoram essas aves rapineiras da fé; mas  da ordem de Melquisedeque, e vencida a morte e o inferno, está hoje vivo no céu, por nós intercedendo junto ao Pai.
Onde esta o sal da terra?  Onde está a luz do mundo?
Com a graça de Deus, vejo neste meio de comunicação, luzeiros espalhados por esta jóia que é o nosso planeta; obra e testemunha da criação de Deus, vejo, nos contatos fortuito das várias filas que somos obrigados a frequentar, ainda sinto aqui e ali, sais que se mantém sem se tornarem insípidos.
Agradeço a Deus por isso.

" Senhor meu Deus eu quero e busco, estar sob a cobertura de tua misericórdia, hoje e todos os dias que me restam nesta vida, e te peço Senhor, abençoe todos aqueles que te buscam verdadeiramente por toda esta Orbe. Te suplico isso, Senhor meu Deus, em nome de Jesus Cristo o meu salvador. amém, amém, amém."

V.D.M.I.Æ.

sábado, 13 de novembro de 2010

A propósito de Tiririca


Quero aproveitar esta publicação, para repetir á exaustão que ao longo dos  meu sessenta e nove bilhões oitocentos e dez milhões de quilômetros percorridos na órbita terrestre, não vivi vendo a banda passar...
As pessoas, os fatos, as atitudes, as decisões adotadas, dentro e fora da igreja, foram objetos de analise e estudos sempre em minha vida.
Os contra-sensos, as manobras para a preservação dos interesses, vantagens, sempre discerniveis; "só não ve quem não quer ver..."
No caso especifico - Tiririca - além do nome do personagem de um palhaço, é também o nome de uma erva chamada de daninha da família da Ciperáceas, o que a maioria não sabe é que, as folhas da citada erva, maceradas em água resulta em um ótimo hormônio de enraizamento,portanto não tão daninha como querem alguns; mas voltemos ao caso.
Sobre esse fato, eleição do Tiririca, alias, do cidadão Francisco Everardo Oliveira Silva, e ser ele analfabeto ou não, estamos a buscar pelo em ovo, e desviando o foco da discussão.
O cidadão Everardo deve ser por força do sistema, mais um dos 15 a 20% dos nossos analfabetos funcionais, o que não seria de estranhar.(*)
Essa discussão não vai ao cerne do problema, pois como professor por quase 15 anos atuei na escola pública e em escola particular, e cansei de ver reuniões em que os pais convocados para irem a escola discutir com os professores de seus filhos, em uma classe de 40 alunos,(o que já é um absurdo), comparecerem  sete ou oito pais, alias estes, pais dos melhores alunos da classe. Aqueles que deveriam por necessidade comparecer, para junto com os professores conduzirem a ajuda de melhoria para seus filhos,  estavam ocupados demais com novelas, jogos de futebol, ou um alegado desgaste de um dia de trabalho.
E são esses pais que não acompanham a vida escolar de seus filhos que vão a tv, radios e jornais para criticarem as escolas e os professores; bem voltemos ao caso.
Discutirmos se o cidadão Everardo é ou não analfabeto, me soa extranho num pais em que pelo segundo ano consecutivo um exame de grande alcance, E NEM é bom falar, deu Chabu (falhou), e que os capitães, se fossem verdadeiramente profissionais responsáveis, teriam pedido demissão, ou seriam por seus superiores, desfrenestrados solenemente a bem da lisura.
Como povo deste país, somos  em grande maioria, uma grande casta de Fariseus da melhor espécie.
No caso em que foi envolvido o Sr.Francisco Everardo, deveria ser discutido o papel dos Partidos políticos. e seus dirigentes, nisso tudo.
Este sim é o centro de todo esse problema, em que se encontra a justiça eleitoral de nosso país.
O Sr. Everardo é como todas as demais pessoas e  instituições, inclusive as igrejas, vítimas do objetivo de  "Crescer a qualquer custo".
É notório que o Tiririca (personagem) seria como dizem eles os caciques dos partidos políticos, Bom de Voto, o que não que dizer necessariamente que o Sr. Everardo  não seja capaz; como todo bom brasileiro, tem sonhos, tem sede de realizar algo pelo seu povo, mas não resta dúvida que isso foi explorado pelos caciques partidários da coligação, que diante da possibilidade dos muitos votos que ele Tiririca granjearia, poderiam como de fato o fizeram, graças a lei do coeficiente eleitoral, encaixar mais um ou dois energúmenos que não conseguiriam se eleger com seus próprios votos.
Não venham me acusar de querer obstar o Sr. Everardo de usufruir sua conquista. se alguem falsificou a declaração encaminhada na solicitação do registro, com quase toda certeza, foi a coligação que o fez.
Quando se fala do assunto, alguns levantam o problema da eleição do índio Juruna, questionado o que ele fez como Deputado.
Fariseus que se esquecem que o referido deputado Juruna, em um momento de seu mandato, passou a usar um gravador, para registrar todas as conversar  das reuniões.
Questionado sobre tal atitude, o citado parlamentar indígena respondeu:
Vou gravar, pois todos são muito mentirosos e falsos, dizem uma coisa e depois desmentem, comigo não vão fazer isso pois eu gravo tudo, e se desmentirem eu mostro pra todo mundo a gravação, talvez não sejam essas mesmas palavras, mas o sentido é esse.
O índio parlamentar prestou um enorme serviço a democracia, expondo as mazelas e mentiras que pululam em nossos parlamentos representativos.
O problema não é o Tiririca, alias o Sr. Everardo, pois na sua simples atividade demonstrou  inteligência e capacidade de, do quase nada, ganhar notoriedade como artista.
O problema em nossa terra Brasilis  são as pessoas que enxergam o cisco mas não percebem a trave que lhes oblitera a visão, alias é bem mais fácil atacar a um só, do que atacar a caterva que: - "não sabia", não viu", "alega não poder fazer nada pois não há provas", e caindo na mentira, dizem: "Embora meu amigo(a) eu não sabia que ele(a) eram assim" e muitas outras chicanas que podem ser lidas e ouvidas nos noticiários  da imprensa, que por expô-los, eles os caciques, querem calar...
Brasileiros, precisamos tirar as traves que não nos deixam enxergar a verdade, basta de alegarmos "Aos amigos tudo, aos inimigos a lei.; que é o mote geral destes último anos.
Sr. Francisco Everardo Oliveira Silva, lembre-se, o poder que lhe foi atribuído, veio de Deus, portanto exorto-o a que cumpra a sua promessa de campanha, que repito aqui:
"Voce sabe o que um deputado federal faz? Eu não sei, mas vou lá saber depois eu conto para vocês", se voce cidadão Tiririca fizer isso realmente, trazendo a público, aquilo que nos parece escondido debaixo de lindos discursos, já terá cumprido o seu mandato.
Deus na sua infinita misericórdia, te abencoe caro Everardo, e tenha piedade de todos nós.
pois.        


V.D.M.I.Æ.

(*) dados mais recentes dão conta de que os Analfabetos Funcionais são cerca de 60/70%...