Páginas

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

"Ianuariis" vêm aí... ou tudo novo de novo.


1 Eclesiastes 1:1-18 
Oi minha gente deste porto digital, Estamos no limiar de um final de órbita, e pelo que podemos depreender do caminhar da lua, de júpiter nas noites, denotam que não temos nenhum nibiru a caminho.
Temos depois da ameaça atribuída aos pobres povos maias de um fim do mundo que não se consumou, por ser uma inverdade fantasiosa de mentes místicas, que buscam em tudo uma explicação mirabolante esotérica, recheada de cristais, alinhamentos, conjunções e combinações alfa numéricas etc.etc. hoje coisas disseminadas em meios “invangelicos” como lencinhos, sais, descarregos, portais, etc. muito por culpa de pastorastros com visões muito particulares de seus interesses de não ser “Calda”, mas cabeça, se esquecendo de que para ser um animal normal, se faz necessário o apêndice da coluna no lado oposto ao da cabeça para dar equilíbrio ao dito animal, que em si, é a um tempo cabeça e cauda.
Bom, vamos parar de firulas, e vamos ao que interessa; tai, temos pela frente um ano novinho, que será inaugurado à zero hora do dia trinta e um, redondo; ledo engano, por culpa de uma convenção, já que o verdadeiro dia do ano novo (o inicio de uma nova órbita da terra ao redor de sua estrela particular, o sol) só terá inicio lá pelas seis horas da manhã e uns tantos minutos do dia primeiro de janeiro; bem, como nós não gostamos de ter compromisso com a verdade seja ela qual for vamos deixar isso para lá, assim como não poderemos fazer a Copa mundial de bolfute (1)da Deusa Ocap, construindo hospitais, até em razão de que as filas do sistema de saúde sempre a teremos conosco, e que não é de estranhar que pessoas morram nas ditas filas esperando atendimento médico, coisa óbvia, pois estão doentes.
Lamento dizer que iremos perder a grande oportunidade de fazermos já no primeiro dia, um novo caminhar, um traçado de um rumo social igualitário, solidário, pautado nos ensinamentos de Jesus Cristo, tão pregado por estas plagas brasilis, mas que a cada dia o nome é grafado como Je$u$ o Cri$to.
Vivemos em um país de faz de conta, os roubadores da fé se assenhoreiam do povo com promessas de prosperidade usando o seu deus como um ser supernatural a serviço das suas vontades e ou determinações.
O irresponsável que bebe e dirige, matando quase sempre inocentes, foi “como nunca antes se viu neste país” punido exemplarmente, com uma multa de quase dois mil reais, e que será preso incontinente se constate sua embriagues, só que ninguém menciona que o dito infeliz irá pagar a multa somente quando for licenciar seu veículo, o que ocorrerá na melhor das hipóteses seis meses depois de ter ceifado vidas que lhe ocasionou a dita multa.
Ah! Quando a prisão ela será mantida até ele conseguir juntar o montante da fiança arbitrada, que pelo que sei, (ignorante que sou) quase nunca ultrapassa cinco mil reais, caso ou outro, dizem chega a quinze mil reais, em razão da aparência de “Status”, exatamente aplicada a quem saca o cheque e o preenche no valor arbitrado; e que em qualquer caso irá aguardar o julgamento de seus atos em liberdade, julgamento esse que poderá demorar até dez anos.
De verdade nunca dita antes neste país, temos a vítima, que quando morre custa financeiramente o valor de um enterro e seus custos absurdos, e a dor inominável, incalculável por quem nunca teve um parente acometido por esses porcos animais que se dizem humanos bêbados ceifadores da vida, repito em noventa e nove por cento das vezes inocentes, que acabam lançando famílias e a sociedade consciente no vazio, do sentimento de nulidade e impotência que se acomete principalmente aos parentes próximos, e que nenhum tratamento psiquiátrico pode acalmar.
Normalmente esses criminosos do volante, em sua maioria, são pessoas vazias, irresponsáveis com a sociedade e inconsequentes consigo propriamente ditas, que acabam ceifando vidas promissoras, não só para elas mesmas, mas para a sociedade, jovens estudantes, pessoas que contam em termos sociais, trabalhadores, mas vamos pensar em coisas melhores, afinal temos um ano novo pela frente.
Ano Novo, vamos lá vamos comemorar, seria melhor dizer bebemorar? Afinal o que são quarenta mil mortos por ano? A revolução Síria em vinte e dois meses (quase dois anos) tem um saldo de cerca de vinte mil mortos. Nós sem nenhuma revolução somos mais eficientes.
Afinal estamos nos aproximando da Copa.
Vamos deixar de tristezas, afinal temos um ano inteiro para comemorar...
Comemorar?  Comemorar o quê?  Milhares de pessoas que estão caminhando para as fauces do inferno aberta por esses sevandijas sacripantas da teologia da prosperidade, dos milagreiros do 12/12?
Não sei se o farei de forma pertinente ou impertinente, mas vou aqui citar uma coisinha que meu velho pai, o Guilhermino certa ocasião, das poucas que conversávamos me disse:
-Enquanto houver ao teu redor alguém analfabeto, sofrendo frio, fome, maus tratos, opressão ou injustiça, tenha presente que a tua comunidade não poderá ser feliz, e se assim parecer; essa felicidade é falsa, e irá cedo ou tarde desencadear violência nessa comunidade.
Bem não nos detenhamos nessas coisas afinal, dentro de poucos dias teremos um ano novo, com novos caminhos, novas realizações, novas conquistas, mas só teremos isso se fizermos de nossa vida uma NOVA CRIATURA, através da verdadeira volta ao evangelho, caso contrario vale a observação de Eclesiastes acima apontada, e que Deus, o verdadeiro. O criador dos céus e da Terra tenha misericórdia de nós.
Saibam todos que a única coisa certa e segura, saia ou entre um novo ano é que:
V.D.M.I.Ae.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Contagem Final? "Finalis Comitiis?"


Oi, se alguém acompanha o que este velho anda a escrever neste espaço, notou, que foi =colocado um quadro com o nome de “Finalis Comitis” A contagem final, buscado em alguns resquícios de memória do velho ensino de latim do antigo secundário, secundado pelo apoio do Google tradutor.
Fiz essa brincadeira, aborrecido com a confirmação de nossa estupidez inominável, até mesmo no que diz respeito ao conhecimento das palavras e seu alcance, senão vejamos somente alguns casos, pois se alguém decidir estudar esse assunto profundamente poderá gerar um TCC completo, mas vamos aos casos;
Fim, segundo o dicionário quer dizer termo, conclusão, logo temos que entender, termino, o algo que vai ser descontinuado, logo se ligar esse termo a...do mundo, logo o significado total da expressão é melhor entender como o término desse planeta que chamamos mundo, mas o que termos visto por aí.
Locais no mundo que não seriam atingidos pelo fim do mundo.
Pessoas e ou regiões se preparando para o fim do mundo comprando e estocando alimentos e outros produtos para lhes garantir a sobrevivência ao fim do mundo.
Segundo alguns jornais, pessoas sendo convocadas por redes sociais para na zero hora do dia vinte praticarem suicídio mágico para vencerem o fim do mundo.
Há muitos anos atrás, um colega de serviço, crente marca barbante, um dos primeiros seguidores da onda prospera de pastores penteca os tais místicos, acredito la na década de setenta, começou a falar do fim do mundo com tal ênfase que começou a gerar preocupação nos colegas de serviço.
Chamado a atenção para moderar seus comentários no local de trabalho, para não gerar ansiedades desnecessárias, de nada adiantou essa advertência, já que ele dizia ser sua obrigação alertar a todos visando à salvação que a igreja poderia lhes propiciar...
Como esse funcionário tinha algumas propriedades herdadas, fiz-lhe a seguinte proposta:
“-Fulano, (embora me lembre do seu nome não vou mencionar), vamos a um cartório para que você por escritura pública repasse todos os seus bens e direitos para mim, a partir do dia seguinte ao fim do mundo de que você tanto fala”.
-Me perguntou ele:
- O que você vai ganhar com isso?  De imediato lhe respondi.
-Se o mundo de fato acabar, nada, mas se não acabar ficarei dono de todas as tuas propriedades de fato e de direito, topas?
Claro que ele não o fez.
Alguns místicos falaram que esta data é a época propicia para você poder interferir no mundo cósmico para decretar o fim de um período e propiciar com suas ações a mover o cosmo a criar momentos propícios para uma nova oportunidade para o homem evoluir.
O que me deixa estarrecido é que muitos paispostolos, mais para após-tolos apregoares algo muito parecido com isso, tendo mesmo um notório pelas regiões norte deste infausto pais, que não pode fazer uma copa do mundo construindo hospitais, seguir pregar o dia 12/12/2012 como a grande data do seu milagre, que se não é “ló mismo” que os místicos pregam ,” pero es igual”; não se faz necessário aqui dizer que isso confronta com os ensinamentos Bíblicos, cuja observação deveria ser apanágio do cristão.
Acordei, fui ver meus cachorros que dormiam a sono solto, convidei-os a saírem comigo para o quintal, e lá estavam as minhas plantas movidas por uma brisa leve, a Mangueira enfeitada com seus frutos verde rosado, a pitangueira como uma arvore de natal com suas bolinhas avermelhadas, movidas por uma aragem refrescante em meio ao calorão que faz por este litoral paulista, lá estava o sabiá a cantar sua melodia, que de tanto o fazer, acabou por ensinar as minhas calopsitas e imitá-lo ao longo do dia, a plácidas das nuvens iluminadas pelo laranja amarelo do sol rompendo o horizonte, olhei tudo isso com um sentimento de gratidão a Deus que nos deu tudo isso e estava tudo ali inteirinho lindo e alegre como muitos dias do passado e muitos outros que virão.
Na brincadeira do “Finalis Comitis” no rodapé da contagem fiz constar algumas citações bíblicas, e enfatizando nosso entendimento que tudo isso é única e exclusivamente da alçada de Deus, e que em suas mãos me coloco, com todos os meus defeitos humanos, até em razão de que não me esqueço das minhas setenta e três e dois doze ávos de órbitas, e que pela misericórdia de Deus muito pouco mais me resta neste mundo. Leia neste blog em 19 de abril de 2012 sob o título Angustia da morte ou certeza da via?
Devemos imediatamente para de ouvir, ouvir, e apenas ouvir, e seguir sem questionamento o que se diz por aí no tocante a esse assunto que transcende nosso tempo neste mundo, leia, compare, leia não somente em uma fonte, leia tudo o que for possível, se utilize da capacidade que Deus nos dotou de poder analisa, julgar, confrontar e escolher com lógica o de melhor, cuidado com palavras luminosas promessas mirabolantes, vamos não nos esquecer de o que disse Albert Einstein já quase no fim de sua vida:
“-Deus não joga dados”.
’”A única solução viável para mudar o mundo para melhor é a Bíblia Sagrada” Barão de Bitarú
Você quer verdadeiramente acabar com o mundo “velho”?
Aceite a Jesus Cristo, o verdadeiro, esse retratado na Bíblia, esse que morreu e ressuscitou para te dar a adoção de filho de Deus, para receber a vida eterna e não meras riquezas que as traças e ladrões roubam.
Leia a Bíblia, e tomem cuidado com os falsos profetas que andam por aí com doces cantos para seduzirem aos incautos.
Deus tenha misericórdia de todos nós.
V.D.M.I.Ae.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Eu sei em quem confio


finalis comitis
!
1
DIE.
Como preveem, os profetas da destruição.
Eu prefiro ver o que a Bíblia diz.
Leia: Mateus - Capítulo 24: 3-25
V.D.M.I.Ae.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Eu confio em Cristo.


finalis comitis
!
2
DIEBUS
Wie sie die Propheten des Unheils sagen.
Ich bevorzuge es, was die Bibel sagt uns schauen.
Lesen Sie 1 Petrusbrief, Kapitel 1: 17-25
V.D.M.I.Ae.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Prefiro ter a Bíblia como regra de fé;


finalis comitis
!
3
DIEBUS.
Deci, ei spun profeții ale catastrofei.
În ceea ce privește subiectul, eu prefer să cred în Biblie.
Citește Matei capitolul 24 versetul 36


V.D.M.I.Ae.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Preferisco credere in Dio ...


finalis comitis
!
4
DIEBUS,
secondo i profeti di sventura.
Preferisco credere in Bíblia.que dice che questa è una questione che appartiene a Dio. 
1 Tessalonicenses capítulo 5
Leia.
.
V.D.M.I.Ae.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Pegadinhas sócio-religiosas, onde fica a lei?


respondendo bem, perguntou-lhe: Qual é o primeiro de todos os mandamentos?
29 Respondeu Jesus: O primeiro é: Ouve, Israel, o Senhor nosso Deus é o único Senhor.
30 Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de todas as tuas forças.
31 E o segundo é este: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que esses.
Marcos 12.

Venho a cada dia que passa ficando mais estarrecido com o que vejo ocorrer ao meu redor, no meu bairro, na escola, na mídia em quase todos os lugares, uma coisa que relativamente a escolares recebeu um nome muito “up to date” Buylling, para esta coisa significa apenas e tão somente: Falta de educação básica nos lares.
Os papais modernosos e prafrentex, politicamente, seguidores da geração de é proibido proibir, são os feitores de tudo isso que por aí anda, ou melhor, desanda.
As coisas desandam a passos geométricos, no principio foram tiradas a obediência aos déspotas, outro passo foi tirar a primazia do respeito às instituições, entre elas a igreja, que no meu ignorante entendimento, seria o ultimo baluarte da preservação da sociedade, esta também esta desautorada e o que é pior, de dentro para fora.
Estamos criando uma nova geração ignara das verdades que deveriam ser o arcabouço da instituição juntamente com a observação que o Senhor da Igreja é e sempre será o sumo sacerdote o senhor Jesus.
Se este bastião esta sendo abalado de dentro para fora, o que não dizer dos demais, existe um programa na nossa TV, que poderia ter como sigla aos invés de CQC, muito bem ser PQP, já que a cada grupo de aproximadamente três frases duas são palavras pouco recomendáveis e ou chulas e desrespeitosas, a saída é não assistir, noutro canal, um programa desafia a poucos dotados intelectualmente falado a cantar se puder, debaixo de jatos de água, farinha, sei lá o que mais, e outros programas que tais.
Ah! Ia me esquecendo, existe um canal de TV. Adquirido com dinheiro de “fieis” em que eu não sei, pois para cair na extorsão “Deus quer o melhor de você”, “se você der o dízimo, Deus esta obrigado a ouvir e atender a sua oração”, canal esse que tem um lindo programinha chamado A fazenda, que melhor ficaria se fora chamado a Chacrinha, no pior sentido dessa palavra, isso para não sugerir o nome de o pro estábulo, que exibe em suas audiências toda a sorte da abjeção humana.
Ontem 09/12, a exatamente a doze dias do propalado fim do mundo, me permitam, oi Harold Camping, você errou o ano, não era 2011 e o mês não era outubro, sacou Harold como os Maias foram mais expertos, fizeram até o último calendário, pois daí em diante tudo é caos, vai assistir teu canal de televisão, caso contrario assine o canal do Garotão que distribui dinheiro no auditório através de aviãozinhos, pra mim isso é a antessala do fim do mundo em indigência intelectual.
Ninguém, salvo melhor juízo, questionou a profecia Maia, conseguiram prever o fim do mundo em 2012, mas não conseguiram prever o fim de sua própria civilização... Como aquela cartomante que foi presa em flagrante enquanto previa o futuro de um cliente... Rsrsrsrsrsrsrrsrsr, voltando a ontem, enquanto estava manipulando uma fotografia, chamou-me a atenção o dito programa do garotão distribuidor de dinheiro, quando apresentou uma pegadinha, acho que chamada o fantasma do elevador.
Uma garotinha de lá seus doze anos, travestida de fantasma, entrava em um elevador adrede preparado com um alçapão para o fantasma se introduzir, depois que um incauto, que acredito que faça tudo por dinheiro, adentrasse ao mesmo, apagada a luz, o fantasma passando pelo alçapão fazendo-se presente quando voltava a luz.
Altamente hilário, eu não consegui ver no quê, quando o incauto, se via defronte a um fantasma, o choque da surpresa, muito forte, a ponto de uma senhora passar tão mal que não conseguia se por de pé,é lindo ver pessoas expostas a um choque desse tipo, gostaria de deixar aqui alguma perguntas:
-Essas pessoas (incautos) sofreram uma consulta prévia, para conhecimento de seu estado de saúde?
-Após a exposição desse choque, recebem ao menos um calmante, já que acredito que um acompanhamento psicológico é impensável dado o custo que isso envolveria?
-Poderia alguém por este mundão da internet me esclarecer, apontar e ou destacar onde esta a graça dessa idiotice chamada pegadinha?
Ou será que eu vim de outro planeta e após setenta e três órbitas e dois doze avos, ainda não consegui entender a raça humana...
Não seria isso que dizem pegadinha um tipo de buylling social?
Onde fica o respeito humano? Em uma sociedade que está a se vangloriar de um crescimento geométrico os evangélicos, como podemos entender essa avassaladora onda de desrespeito que vemos se agigantando, na mesma proporção dos cacangélicos, digo, evangélicos.
Seria também uma espécie de pegadinha, esse negócio de lenço, meia, toalha ungida, fogueira santa, culto de descarrego, patrocínio para Deus etc. etc.etc.
Ei Ministério Público; explorar financeiramente a fé alheia não se configura crime?  Não aceito a explicação de que a doação a igrejas, é um ato voluntário, mas não quando essa doação é feita sob a promessa de quando mais você der mais deus vai de devolver...
Ora se essa assertiva é correta, vamos deixar pra lá esse sites que prometem e não entregam,  quem vende uma coisa por outra, quem pede para você investir um valor para receber um quantia bem maior, pois ninguém que caiu nesse contos do vigário não o fez por coação, compraram, investiram atraídos por promessas vazias, etc etc, pois voluntariamente queriam levar vantagem.
À bem da verdade, são pessoas despreparadas, desavisadas e gananciosas em busca de vantagens  imediatas, expertos incautos dos quais sobrevivem os estelionatários tanto os laicos como os sevandija que se esconde atrás de denominações  religiosas.
A questão fica aqui:
Todos esses que se dizem evangélicos estão no mínimo a obedecer ao preceito da lei, está sim afirmada por Jesus, conforme registrado ali no inicio desta publicação? Ou quem não é “cauda” e sim cabeça, está dispensada da observação da lei, como muitos políticos inclusive os evangélicos se sentem, ou será que eu sou um ET, caído nesta nave espacial chamada terra e ainda não entendi nada?
E o fim do mundo? Bom deixa isso pra lá...
Só uma coisa eu sei, ET ou não:
V.D.M.I.Ae.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

A propósito de Prosperidade


Oi meus caros irmãos e leitores por esta linda nave espacial que dizem, “a vinte e um chega e de vinte e dois não passa” segundo os Maias, cujo fim do mundo de sua civilização ocorreu há já um tempão atrás, intrigante isso, não acham?
Enquanto o dia não chega, e olha que falta pouco, vamos levando a nossa solerte vidinha como Deus manda e o capiroto não gosta, ou seja, não vamos dar oportunidade ao mundanismo e ao ufanismo e a exploratividade desse mundo que chamam de gospel.
Desde o dia l4 próximo passado, venho espremendo a mufa (1), para continuar a publicar estas coisitas que por aqui ouso expor, mas minha massa cinzenta alaranjada estava mais para vácuo espacial do que depósitos criadores de ideias.
Tenho dado uma olhadinha no meu Blog do Barão e me assustado com um negocio chamado estatística, não consigo atinar com os números ali expressos e com os lugares onde este espaço tem alcançado a maioria ali no hemisfério norte. Nos Estados Unidos da America acredito que foi a bondade e a gentileza do irmão Hermes que deixou ali umas sementinhas de leitores que ainda hoje continua há despender algum tempo para ver o que este provecto de 73 e um doze avos de órbita, está a ousar publicar, mas e na Rússia, na Croácia, na França, em Portugal, Japão e em Israel?  Bem, isso me espanta e me assusta a bem da verdade já exige de mim um cuidado maior no tocante a fé, pois cuido de que com as minhas sandices, ninguém venha a se desviar do caminho da prosperidade verdadeira que é o viver com Cristo no caminho para obtenção do galardão da ressurreição para a vida eterna.
Mas vamos deixar de lero lero, e vamos ao que me fez apanhar esta máquina e começar a escrevinhar:
Com a cabeça e ouvidos martelados por essa tal da prosperidade, dessa fidelidade a deus que exige que eu dê o melhor de mim pro pastorastro e seus sequazes, e aproveito para perguntar, Aonde esta o Ministério Publico que não enquadra esses safados, em exploração da boa fé, de promessas que não podem cumprir que não examine suas vidas pregressas no tocante a seus enriquecimentos astronômicos em tempo recorde, quando vamos acordar???
Mas eu vim aqui para falar de prosperidade, sim essa que nos é dada por Deus, o verdadeiro.
Quando me transferi para São Vicente, tive que me transferir com meus animais de estimação, dois cachorros, a Tabata uma Fox paulistinha e a Tupay uma pastor Belga, mais meia dúzias de galinhas mais o Ximbica, uma galinho muito do enxerido e um casal de marrecos.
Levamos algum tempo para vencer o mato do terreno, mas conseguimos plantar um limoeiro, uma figueira, um maravilhoso e fecundo maracujá que nos forneceu suco para todos os dias desde a primavera e todo o verão.
Certo domingo pela manhã estava improvisando um tanque com alguns tijolos e um grande plástico para que os marrecos pudessem se refrescar no dia prometido de calor, quando tendo enchido o referido tanque e estava apreciando os marrecos se esbaldando na água fresquinha, percebi que havia alguém no portão, apreciando a cena.
Na época, conhecia apenas os vizinhos próximos, mas me dirigi ao portão para apurar o que queria aquele senhor.
-
 Bom dia, pois não.
Bom dia me respondeu o senhor, acrescentando, eu sou testemunha de Jeová e estava aqui para lhe falar disso, mas ao ver essa cena fiquei apreciando.
Acrescentou ainda, eu nasci aqui neste bairro e por aqui fui criado, este seu terreno, nunca deu mais do que mato, fraco e rasteiro, mas quando parei aqui no portão estou vendo, ali uma figueira com bonitos figos, e o pé de maracujá que lindo. Vi também quando o senhor estava terminando de encher o tanque e vi a alegria dos marrecos e sua ao vê-los nadando.
Eu pretendia falar das bênçãos de Deu na vida da gente, mas conhecendo o local como conheço e vendo tudo isso que aí estas plantas bonitas e seus animais e a alegria dos marrecos, pensei:
-Para esse senhor não tenho que falar das bênçãos de Deus, ele já as tem e fiquei quieto aqui apreciando, o senhor me desculpe, mas o que eu posso lhe dizer é que Deus continue lhe abençoando, vou lhe deixar esta revista.
Estendeu sua mão com um exemplar da A sentinela, que eu apanhei e antes que pudesse dizer qualquer coisa, ele se despediu e continuou seu caminho com um:
Bom domingo, meu irmão, sequer me deu tempo de dizer-lhe que eu era evangélico.
Já se passaram algumas dezesseis órbitas terrestres e nos tornamos vizinhos sinto eu, especiais, seus dois filhos então bem crianças, hoje passam por aqui já dois jovens fortes, educados e respeitadores, junto com seus pais, quase com metade da estatura dos filhos, e trocamos cumprimentos, com muita frequência, acompanhados de: “Deus lhe abençoe”.
Nesta caso creio que:
“Se eu der testemunho de mim mesmo, o meu testemunho não é verdadeiro.
  Outro é quem dá testemunho de mim; e sei que o testemunho que ele dá de mim é verdadeiro.” Jô.5

Eis ai minha visão da prosperidade que Deus nos dá, prosperidade são as pequenas coisas, minhas plantas meus animais, hoje são peixes lebistes  reticulatus e carpas em dois tanque três representantes da raça canina, minhas calopsitas e meus strildas afora os sabiás que me visitam toda tarde,  o tié que vem conferir as sementes das minhas caapebas (pariparoba) e conferir e me avisar quando minhas bananas nanicas e maçãs estão prontas para a colheita, com quem, depois,  divido as frutas;  o cambacica que tem a ousadia de adentrar pela casa até os quartos, as rolinhas "caldo de feijão", assíduas frequentadoras de minha sala de estar, afora as mangas Kate suculentas e saborosas, os tomates, as amoras as pitangas e os figos que além de me servirem de alimento isentos de agrotóxicos, divido com todas essas criaturas aladas que buscam refugio em meu pedaço abençoado de terra.
Sou rico pela graça e misericórdia de Deus, sou próspero e abençoado



 Que Deus possa ter misericordia de todos nós.

Saibam todos que:

V.D.M.I.Ae.

quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Fico feliz em saber...


“Fico muito feliz e alegre em saber que” apolítica (assim mesmo, saquem o duplo sentido) nacional é feita à socapa da boa doutrina da economia, sob o candido nome de caixa dois.
“Fico feliz em” saber que os mensaleiros, quizeneiros, eventuaneiros repassadores de dinheiro publico para comprar a deputados e senadores o para seus sonhos megalomaníacos cubanisticos de poder, passarão quando muito, após chicanas legais, no máximo ano e meio em prisão mermo. Essa história de dez, quinze anos é para boi dormir, pois começarão gozar de benesses legais, após o cumprimento de um sexto, é isso mesmo um sexto da pena.  Outra coisa, se você matar dez ou quinze pessoas, o máximo é trinta anos de prisão, que só serão integralmente cumpridos caso você seja condenado a cento e oitenta anos e um dia, afora as possibilidades de recursos e ou chicanas perfeitamente legais. É em razão dessas penas lenientes que em terras brasilis o crime condensa, ou melhor, compensa.
“Fico feliz em” saber que o dinheiro desviado (não sou homofóbico, declaro antes que seja acusado. entenda-se por desviado, como tirado do seu rumo), esse dinheiro poderia ser mais bem aplicado em hospitais públicos, que andam pela hora da morte, na melhoria da escola, que ao contrario da propaganda oficial ainda anda muito mal, mas que esse desvio serve para melhorar a vida de alguns impares dessa republica que caminha a seguir o cincerro de lideres de fancaria e ou de cefalópodes oportunistas falastrões enganadores.(*)
"Fico feliz em" saber pela mídia que o ministro da justiça, após a condenação de seus colegas do ParTido, ter descoberto que nossas penitenciarias são medievais.
“Fico feliz em” saber que existe uma guerra declarada pela implantação da pena de morte e de execução sumária contra aquilo que deveria ser o braço armado da sociedade e dentro dos ditames legais (preste atenção, legal aqui esta no sentido de Lei, regra, norma), deveriam manter a ordem e a segurança dos “idiotas” que gastam suas vidas a estudar e trabalhar honestamente.
“Fico feliz em” saber que os apolíticos brasileiros se julgam acima da lei, e tem a desfaçatez de roubar, pois recebem sem dor na consciência, décimo terceiro, quarto e quinto salários, afora ajuda moradia, ajuda para o custeio de gasolina, passagens aéreas gratuitas para qualquer canto deste país,sim esse é o nome de quem em um pais cujo salário mínimo é de R$ 622,00 o            que vale em dólares a enormidade de US$301,99 o que ao dizer de um velho apolítico cefalópode é trezentos por cento do que ele e seu ParTido preconizavam se salário mínimo de no mínimo (rsrsrsrsr) de cem dólares para a salvação da pátria amada salve,salve.
“Fico feliz em” saber que depois de dezesseis, isso mesmo, dezesseis anos de governo na prefeitura da que é dita a primeira cidade do Brasil, esta aonde vivo, está praticamente falida, e que essa mesma prefeitura e seus hegemônicos apolíticos gastaram ano após ano, fortunas para fazer uma farsa, um simulacro de encenação da afundação desta micrometrópolis, a título de atrair turistas, quais, os moradores da periferia?
“Fico feliz em” ver, ouvir e constatar, que, sacripantas, sevandijas, malversadores do evangelho em proveito próprio, (me poupem dessa conversa pra boi dormir que estão fazendo a obra de Deus), que esses esbulhadores da fé ignara e simplória, escacholando-os com promessas estapafúrdias, inconsistentes, tratando de açambarcar o dinheiro e os bens de crentes desavisados e ou gananciosos, que trocariam a própria mãe na busca de riquezas. Faz-se mais que urgente uma ação contra esses pelintras, pilantras, dizem um bom número deles, que os recursos são administrados por uma associação, mas não respondem a pergunta, que também seus fieis seguidores não fazem:
No caso de dissolução da dita associação, os bens por elas registrados serão destinados a quem?  E qual a porcentagem dentro da lei que os administradores podem se apropriar a titulo de honorários.
“Fico feliz em” saber que nesta gospelandia ufanista, eu posso fazer um projeto megalômano e que poderei ter uma enormidade de desavisados a financiar meus sonhos, em nome de estarem fazendo o trabalho de Deus, me permitindo ate criar o dízimo antecipado diante das minhas projeções de renda, e que isso não estava previsto por Moises quando registrou a Lei do dizimo no velho testamento, pobre dos levitas de antanho.
“Fico feliz em” saber que não preciso mais gastar meu tempo para cantar e adorar a Deus com a minha voz, pois existe um bando de abnegados, que gastam seus tempos enclausurados em estúdios de gravação, para que a gravadora som preso registre e toque para que eu adore. Areruia, grória adeus como dizia um amigo meu nipônico... adeus...
Por hoje estou feliz demais em saber que ainda poderei gozar de mais ou menos vinte oito ou vinte nove dias; vinte oito se seguir o Novaterra, ou trinta e nove dias se ouvir o que dizem os seguidores do calendário Maia (interessante, para estes o fim do mundo veio muito antes do que dizem, mas não provam, o seu calendário).
Só me resta, por enquanto, parar por aqui para não rebentar de tanta felicidade, e só me resta fazer uma oração pertinente:
Senhor meu Deus criador dos Céus e da terra, tem misericórdia de mim que ainda olho a obra de tuas mãos e para os teus filhos com meus olhos enxutos...

(*) Existem exceções é verdade, mas... 

Saibam todos que:
V.D.M.I.Ae.

l5/ll/2012

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Precate-se gente! Os tempos estão difíceis.


 Primeira carta aos Tessalonicenses capitulo 5

Tenho me defrontado com dois sentimentos ou sensações que me levam a certa angustia e apreensão, uma delas já me foi acusada por uma das netas:-
Vô você não acha que o tempo está a cada dia passando mais célere?
Não quis assusta-la, mas também tenho tido essa sensação, não estou falando do tempo psicológico, mas do real, tenho acompanhado o relógio com o decorrer do dia, eles me parecem sincrônicos, mas permanece a sensação que realmente está mais curto, bem vamos deixar isso para lá pode ser até que minha esposa tenha razão, diz ela: - Isso é coisa de quem  já viajou demais no que você chama de sua nave espacial (a terra), afinal você já completou setenta e três órbitas”.
A outra impressão é a de que a órbita do sol, não esta percorrendo a mesma linha para esta data calendário, quando ainda minhas árvores estariam projetando uma sombra voltada para a esquerda quando as olho de minha casa, e ou quando levo a neta para a escola em uma da rua que percorro logo nas primeiras horas da manhã, tendo que baixar o quebra luz do carro, nesta época do ano, a luz deveria vir do meu canto esquerdo do para brisa; no entanto a luz esta me atingindo bem frontalmente.
Bem essas coisas não são alarmantes, mas como diz meu amigo Tonico: “Ser precatar, chá preto e mingau de aveia num hai da faze mar pra ninguém”.
Mas fuçando a minha bíblia no computador encontrei o texto abaixo, que esta em 1 Tessalonicenses capítulo cinco:

“Mas, irmãos, acerca dos tempos e das épocas não necessitais de que se vos escreva:
porque vós mesmos sabeis perfeitamente que o dia do Senhor virá como vem o ladrão de noite; pois quando estiverem dizendo:
-Paz e segurança! então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida; e de modo nenhum escaparão.
Mas vós, irmãos, não estais em trevas, para que aquele dia, como ladrão, vos surpreenda; porque todos vós sois filhos da luz e filhos do dia; nós não somos da noite nem das trevas; não durmamos, pois, como os demais, antes vigiemos e sejamos sóbrios.
Porque os que dormem, dormem de noite, e os que se embriagam, embriagam-se de noite;
mas nós, porque somos do dia, sejamos sóbrios, vestindo-nos da couraça da fé e do amor, e tendo por capacete a esperança da salvação;
porque Deus não nos destinou para a ira, mas para alcançarmos a salvação por nosso Senhor Jesus Cristo, que morreu por nós, para que, quer vigiemos, quer durmamos, vivamos juntamente com ele.
Pelo que vos exortai uns aos outros e edificai-vos uns aos outros, como na verdade o estais fazendo.
Ora, rogamos-vos, irmãos, que reconheçais os que trabalham entre vós, presidem sobre vós no Senhor e vos admoestam; e que os tenhais em grande estima e amor, por causa das suas obras. Tende paz entre vós.
 Exortamos-vos também, irmãos, a que admoesteis os insubordinados, consoleis os desanimados, ampareis os fracos e sejais longânimes para com todos.
Vede que ninguém dê a outrem mal por mal, mas segui sempre o bem, uns para com os outros, e para com todos.
Regozijai-vos sempre.
Orai sem cessar.
Em tudo dai graças; porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.
Não extingais o Espírito; não desprezeis as profecias,
 mas ponde tudo à prova. Retende o que é bom; Abstende-vos de toda espécie de mal.
E o próprio Deus de paz vos santifique completamente; e o vosso espírito, e alma e corpo sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.
Fiel é o que vos chama, e ele também o fará.
Irmão orai por nós.
Saudai a todos os irmãos com ósculo santo.
Pelo Senhor vos conjuro que esta epístola seja lida a todos os irmãos.
 A graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja convosco.”.
E me pus pensativo, será que ninguém lei isto ainda?
Diante de tantas sandices, para esses despreparados que se colocam no púlpito em busca de uma sinecura, afora os que verdadeiramente são sacripantas, que distorcem as palavras registrada na bíblia para justificarem seus sonhos megalômanos pessoais.
Mas vamos adiante sempre alertas e fazendo o que diz o texto acima Não extingais o Espírito; não desprezeis as profecias,
 mas ponde tudo à prova. Retende o que é bom; Abstende-vos de toda espécie de mal.
E que o nosso Deus possa ter misericórdia de todos nós, apesar de nós mesmos, e saibam todos os que por aqui passarem:
V.D.M.I.Ae.

sábado, 27 de outubro de 2012

Não acreeeditooo!



"Alegrei-me quando me disseram: Vamos à casa do Senhor."(1)

Eu fui...

Voltei triste e muito aborrecido, por ouvir tantos absurdos, contrassensos, e disparates; logo ali?

E ainda por cima, por alguém que se diz Apóstolo, resta só saber de quem.

Ainda bem que acredito que:

V.D.M.I.Ae.

( (1) - Salmo 122:1

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Ad anonyma istis ferocibus (1)


Oi gente! Ca está o velho de setenta e três órbitas terrestres percorridas a escrevinhar novamente. Li a pouco um comentário  dos solertes, falaciosos, corajosos da escuridão, os valentes e valorosos abrolhados e tão fecundos em multiplicação assexuada o indigitado “Anônimo”.
No caso em causa (isto dá música, saca o ritmo!) o abrolhado comentou o assunto com um sucinto “Por que não te calas”, nem original foi o dito. Está a tomar emprestado do Rei de Espanha a fala que dirigiu ao falastrão e sonhador Chaves, não o personagem da TV, e sim ao sonhador Bolivariano; bem deixa isso de lado e vamos ao crime, digo ao caso.
Apesar da caduquice que me querem impingir, dada a quantidade de órbitas percorridas, quero deixar claro que a bondade e misericórdia de Deus me permite trazer viva a memória coisas dos tão longínquos anos da infância, pois a ler esse tal “por que não te calas” Veio-me a memória uma narração, se ocorrida ou criada pela capacidade imaginativa não sei mas que passo a narrar a seguir:
"Um jovem repórter visitando um determinado país, em uma tarde ao passear pelo centro do burgo visitado notou um jovem que de sobre uma caixa, falava em alta voz para quem pudesse ouvir, exortando-os sobre a necessidade de mudança de hábitos pouco recomendáveis, que a população do lugar mantinha.
O jovem turista, que compreendia a língua nativa, quedou-se por um tempo a observar a cena, não deixando de notar que muito poucos dos que cruzavam a praça, notavam o rapaz no afã de exortá-los á necessária mudança de hábitos para a obtenção de uma vida melhor em comunidade; a grande maioria passava batido sem tomar conhecimento da sua existência.
Passadas quase duas décadas desse fato, o agora mais maduro repórter por força de seu serviço, retornou àquele país e aquela mesma cidade. Instalado no hotel lembrou-se do ocorrido e decidiu ir à mesma praça ver como andavam as coisas.
Qual não foi a sua surpresa ao se deparar com a mesma pessoa de décadas atrás sobre o que lhe pareceu à mesma caixa, a desafiar a mesma fala, com os mesmos chamamentos a mudança de hábitos, causou-lhe espécie que decorrido um tempo razoável aquele ontem jovem hoje uma pessoa mais madura, persistisse na sua arenga.
Dirigiu-se ao rapaz e o indagou, explicando-lhe o motivo.
-Me perdoe há dez anos, pouco mais ou menos, uma tarde eu passei por esta mesma praça, e parei para ver sua atitude de chamar a atenção de seu povo para mudança de hábitos, e estou admirado de que passado tanto tempo, me permita dizer, você ainda esteja a chamar a atenção, deles, parece-me que não surtiu resultado. Como você explica isso.
Obteve como resposta:
Meu senhor, esse mau costume do meu povo, é muito pernicioso e que por força de indiferença ninguém quer mudar, e eu estou fazendo essa pregação como a única maneira de manter-lhes atentos para que devam modificar, e meu senhor pense bem, se eu um dia me calar, eles terão vencido e a verdade terá perdido a batalha, eis a razão pela qual eu não me calo e não me calarei enquanto tiver forças."
O reporter partiu dali para seu trabalho, mas guardou uma lição inestimável:
Se nos calarmos diante da injustiça, da aleivosia, da mentira, da artimanha,da falácia, ainda que tenhamos que falar por anos a fio incansavelmente, ainda que não nos ouçam, se calarmos eles os sevandijas, sacripantas e toda essa caterva, que hoje subverte a pura Palavra de Deus, eles  ganhariam, e  por um tempo finito, pois ainda que tarde, o dia do juízo virá; e ai então, você oh! Corajoso “Anônimo” verá e saberá por qual razão, motivo e ou circunstancia, não nos calamos, e enquanto pudermos continuaremos a falar... gostem ou não os sevandijas.
E saibam todos os que se escondem na covardia do Anonimato que:

V.D.M.I.Ae.
Deus possa ter misericórdia de todos nós apesar de nós mesmos.

(1) Para os valorosos anônimos.

Só a Bíblia basta?


Oi minha gente, não consigo entender muito a razão motivo ou circunstância, mas este espaço vem sendo lido cada vez mais, afinal o meu objetivo básico era somente alinhavar umas quantas ideias e protestos e ou sonhos e ou mesmo sandices retiradas da cachola em momentos de ócio, que alias são muitos para um aposentado.
Mas não é disso que venho até este teclado para alinhavar  auto-aleluia, mas fazer um comentário a respeito de um texto que li logo ao ligar esta maravilhosa máquina.
Trata-se de um texto simples, claro e objetivo, que me trouxe lágrimas aos olhos, o que não quer dizer muito, pois quando se trata desse assunto sou um tanto manteiga, derreto logo.
Desde que consigo me lembrar como gente, sempre entendi que a igreja seria o último bastião da ética, da moralidade, e do amor (ágape) do tecido social e que esta igreja era igualmente o último espaço da preservação da verdade e pureza do evangelho anunciado na cruz.
Não se faz necessário apontar e ou registrar, o tanto de desengano e frustração com a caminhada dentro das igrejas ditas, históricas, reformadas, evangélicas, isto ou aquilo, muitas vezes fui questionado e admoestado que deveria manter-me afiliado a uma denominação, sob pena de ser como uma brasa que isolada se consome e acaba em nada, ainda que não concordasse com os desmandos ali cometidos.
Evidentemente não advogo que um cristão se mantenha isolado, não é esse o ideal do evangelho: (Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união!) De conformidade com o que preceitua o salmo l33.
União essa alicerçada no evangelho, tendo como sólido ancoradouro a Bíblia, como único fundamento dessa união.
Isso se mostrou muito frustrante, pois desde os anos setenta, se multiplicaram até mesmo dentro de igrejas com grande apelo de evangelização, dentro da qual aceitei a Jesus começaram ganhar vulto, os sonhos reveladores, as profetadas, as unções, especiais, a coisa desandou de vez quando o sistema de administração mudou de “eleição para um cargo ou função”, passou para “exercer um ministério”, aí então os irmãos passaram a ser abençoados em seus ministérios incontestáveis. (melhor seria: castelos).
Sempre me debati em relação a estarmos firmados na Palavra despida de penduricalhos do tipo me foi revelado, deus me deu um texto hoje, e muitas outras sandices do tipo, que mais mostravam os egos distorcidos do que a verdade.
Certa vez levei minha classe da escola dominical para fora da sala, ali no pátio, somente com as cadeiras e as bíblias nas mãos o objetivo final seria reunir os irmãos em uma praça da cidade para ali sentados em bancos (os mais idosos) e os mais moços sentado no chão, mas não pode ser feito, pois tínhamos que após os trinta minutos de estudo, que participar do ministério do louvor com sua hora inteira de cantoria desconexa e egocêntrica, com exortações descabidas aos participantes que permaneciam muito tempo de pé, em frontal desrespeito aos mais idosos.
Bom, não vou destilar mágoas até em razão de tê-las colocado-as nas mãos de Deus, mas como um inconformado com os rumos com que as coisas iam e debaixo da pecha de um “criador de casos”, “murmurador”, recebia admoestações de tal sorte que só me restou desadunar-me (1).
Mas tudo o que estou escrevendo se deve ao texto escorreito em todos os sentidos de lavra do nosso irmão em Cristo  Leonardo Gonçalves  com o título: ”O evangelho é suficiente para você?”.
Caro irmão esse seu texto foi como um cantil de água cristalina que me dessedentou e a um só tempo me fez sentir que desde há muito tenho buscado estar fiel ao Caminho à verdade da cruz, dentro dos meus limites humanos.
Você que esta lendo estas linhas clique ali no link e leia também essa verdade lapidar sobre a necessária e irretorquível verdade da total suficiência do evangelho para uma vida religada a Deus através do sacrifício da Cruz, tudo o mais é mera confeitaria desnecessária.

Deus possa ter misericórdia de todos nós.

V.D.M.I.Ae.

(1) Desadunar = Descongregar, sair de uma congregação.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Deseducação?


Decem regulis creare perfectum morionem

Cedo ou tarde, e a cada dia mais cedo, somos defrontados com uma criança pequena e frágil, a quem deveremos preparar para a vida.

Temos diante de nós um enorme desafio, já que essa criança diferentemente de tudo o que entra em nossa vida, a criança não vem com um manual  do proprietário, e com muita frequência  será a nossa atitude inicial e sequencial que irá determinar o quê e como no futuro virá a ser o adulto no qual se transformará  esse hoje frágil e desprotegido bebezinho.

Para ser sincero, posso assegurar que o seu próprio comportamento diante da vida, das necessidades, das alegrias e das tristezas, será uma forte  orientação que essa criança já um pouco maior irá seguir, o seu comportamento diante da vida será impregnado na vida do seu filho.

A única receita possível dar a um pai e uma mãe, que pode e deve ser aplicada desde cedo e a receita do amor, ame seu filho incondicionalmente, e via de regra é nisso que mais falhamos.

Uma coisa eu sei, existem dez regras fundamentais para você criar um filho que corresponda à frase latina que esta lá no começo, que mal e porcamente traduzida diz: "Dez regras para criar o perfeito idiota."

Vamos a elas:

1-Comece bem cedo a dar a seu filho tudo e qualquer coisa que ele deseje.

2-Quando seu filho começar a falar palavras de baixo calão (palavrões), ou contar piada imorais e sujas, ache graça, ria, isso vai fazer com que ele se sinta engraçado e importante.

3-Nunca repreenda seu filho, dizendo que ele esta errado, pois como dizem, isso poderá desenvolver nele um complexo de culpa, deixe-o entender que tudo ele pode e que o mundo sempre deverá estar aos seus pés.

4-Em sua casa não permita que ele tenha trabalho algum, que não recolha suas roupas espalhadas pela casa, não ligue para o seu quarto desarrumado, com isso ele se sentira uma pessoa a quem todas as demais deverão servi-lo.

5-Permita que ele tenha acesso a todo e qualquer tipo de literatura, até mesmo as obscenas  afinal ele devera cedo ou tarde saber essas coisas, não o reprima nunca, pois isso poderá ser pernicioso para sua formação.

6-Dê a ser filho todo o dinheiro que ele diz precisar, e não pergunte ou queira saber como ele estará usando esse dinheiro, faça com que ele nunca passe pelas necessidades que você passou.

7-Satisfaça todos os desejos de conforto, de comida e bebida. Providencie para que ele possa satisfazer todos  e quaisquer desejos que possa ter, por mais bizarro que possa ser.

8-Defenda sempre o seu filho, nunca levando em conta se o que ele tenha feito seja errado, defenda-o sempre ainda que você tenha que ficar contra professores, diretores do colégio,  vizinhos e etc, seu filho sempre estará certo.

9-Nunca, em hipótese alguma, dê orientação espiritual, espere que ele tenha dezoito anos para decidir que caminho tomar,

10-Você e sua esposa quando tiverem alguma discussão, discutam preferencialmente na frente de seu filho e não poupem palavrões e ou até alguma troca de sopapos.

Aí estão as dez regras fundamentais para você criar um perfectum morionem.

Caso queira seguir um caminho diverso, com melhores resultados finais, para a formação de seu filho, apanhe sua Bíblia e leia o livro de Provérbios e leia, ali você encontrará uma fonte segura de procedimentos para coloca-lo no caminho certo do qual você se orgulhará pelo seu filho.

Caso contrario, não atribua às más companhias o fato de seu filho hoje e ou no futuro estar desencaminhado.

Há muito tempo atrás conheci uma Senhora que se alfabetizou lendo a bíblia, e que criou seus filhos dentro dos preceitos encontrados ali no livro de provérbios e que dizia em sua sapientia adquirida com os anos:

-“Más companhias só fazem se perder quem não presta.”.
                                                  Dona Verônica Silva.
Saibam todos que:

V.D.M.I.Ae.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Nada fraco esse tal de Paulo !



Será que ninguém leu isto antes?

Atos dos Apóstolos 17:19...
19   E, tomando-o,(a Paulo) o levaram ao Areópago, dizendo: Poderemos nós saber que nova doutrina é essa de que falas?
20   Pois tu nos trazes aos ouvidos coisas estranhas; portanto queremos saber o que vem a ser isto.
21   Ora, todos os atenienses, como também os estrangeiros que ali residiam, de nenhuma outra coisa se ocupavam senão de contar ou de ouvir a última novidade.
22   Então Paulo, estando de pé no meio do Areópago, disse: Varões atenienses, em tudo vejo que sois excepcionalmente religiosos;
23   Porque, passando eu e observando os objetos do vosso culto, encontrei também um altar em que estava escrito: AO DEUS DESCONHECIDO. Esse, pois, que vós honrais sem o conhecer, é o que vos anuncio.
24   O Deus que fez o mundo e tudo o que nele há, sendo ele Senhor do céu e da terra, não habita em templos feitos por mãos de homens;
25   nem tampouco é servido por mãos humanas, como se necessitasse de alguma coisa; pois ele mesmo é quem dá a todos a vida, a respiração e todas as coisas;
26   e de um só fez todas as raças dos homens, para habitarem sobre toda a face da terra, determinando-lhes os tempos já dantes ordenados e os limites da sua habitação;
27   para que buscassem a Deus, se porventura, tateando, o pudessem achar, o qual, todavia, não está longe de cada um de nós;
28   porque nele vivemos, e nos movemos, e existimos; como também alguns dos vossos poetas disseram: Pois dele também somos geração.
29   Sendo nós, pois, geração de Deus, não devemos pensar que a divindade seja semelhante ao ouro, ou à prata, ou à pedra esculpida pela arte e imaginação do homem.
30   Mas Deus, não levando em conta os tempos da ignorância, manda agora que todos os homens em todo lugar se arrependam;( tempos  que parece que perduram até os dias de hoje, pleno século  XXI).
31   porquanto determinou um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do varão que para isso ordenou; e disso tem dado certeza a todos, ressuscitando-o dentre os mortos.
32   Mas quando ouviram falar em ressurreição de mortos, uns escarneciam, e outros diziam: Acerca disso te ouviremos ainda outra vez.
 33   Assim Paulo saiu do meio deles

Os grifos são da inteira responsabilidade do escrevinhador que assina isto aqui

.Você que vai seguindo cegamente os palradores que vociferam que você deve fazer e dar o tudo, o melhor de você para merecer a atenção e as “benças” de deus, atente para os versículo 24  acima e, ainda que lhe doa a cabeça, pense somente um pouco que seja sobre o que ali esta expresso.
Repouse por um tempinho e volte a pensar, só que agora sobre o texto  dos versículos 28,29  e especialmente sobre o versículos 30 e 31.

Bom, se você quiser correr atrás de sonhos vazios, de semeaduras que dizem, agradar a deus (assim mesmo , caixa baixa), dê uma olhadinha a mais ali no versículo 30, ou melhor pegue a sua Bíblia confira  se o que eu transcrevi acima, esta mesmo  ali escrito, isso feito , se você decidir a continuar seguindo os pastorastros palradores, vendilhões modernos e sevandijas/sacripantas do evangelho, tome boa nota do que esta afirmado no versículo  31.

E aguente a barra, pois na Lei de Deus não existe chicana (1) jurídica para “quebrar o galho  e nem STD, Supremo Tribunal Divino para você  interpor recurso.  
.
O Sumo Sacerdote, ressurreto e assunto aos Céus, lá esta para interceder por você, ainda enquanto é tempo, e o dia é hoje.

Pense nisso, e que Deus (assim mesmo  caixa alta) possa ter misericórdia de todos nós e saibam todos que:

V.D.M.I.Ae.

(1) s. f. 1. Sutileza capciosa(2) em questões judiciais. 2. Ardil, sofisma.

(2) (ô), adj. 1. Que tem argúcia para iludir